segunda-feira, julho 23, 2012

[Livro] Espera - Linger

Olá, amados Leitores! 








A postagem de hoje é sobre a continuação da Saga Os lobos de Mercy Falls da autora Maggie Stiefvater.
Me perdoem pela demora!! Eu demorei primeiramente porque li uma obra antes de terminar esta e depois por pura procrastinação. Juro a vocês que não fazia idéia de como expressar minha opnião sobre a continuação da saga. Ainda não sei. haha mas prometo tentar. 

O livro começa após a inesperada - e por que não ? - milagrosa cura de Sam e seu 'acordar' para a nova vida e o próspero futuro que ele poderá ter com Grace. Porém, Grace começa a sentir-se enferma de uma forma diferente. No fundo, ela sabe o que se passa, mas se nega a admitir que algo assim ocorra com os dois, agora que parecia que tudo ficaria bem entre eles. Para completar, os pais de Grace descobrem que a relação dos dois não é tão infantil quanto imaginavam e começam a implicar severamente com o romance. 
Sam tenta ocupar o lugar de Beck - já que ele conclui que seu 'pai' lobo esperava isto dele. E assim conhecemos os novos integrantes da matilha. Principalmente Cole. Aaaaaaah Cole! Por que será que meus personagens preferidos sempre são os arrogantes? Ai Merlin!

Me sinto uma Vidente! Não é que surgiu mesmo um par romântico para Isabel? Por falar na personagem - que eu já adorava - Amei a evolução que a autora fez na personalidade da Isabel. Ela deixou de ser a garotinha mimada que perdeu o irmão. Agora seus sentimentos foram mostrados a nós leitores. Isabel é uma garota corajosa, impulsiva e que ainda se culpa pela morte do irmão. Uma garota que sofre. Assim como Cole, seu par romântico. 
Dois arrogantes! Haha 
Se tornaram meu casal favorito na saga - já explicarei o porquê - e meu motivo de ler o 3° e último volume da trilogia. 

Eu senti que a autora transformou completamente a personalidade dos protagonistas da saga. E eu odiei isto. 
Não completamente. Como afirmei acima, a mudança da Isabel foi maravilhosa, assim como a inclusão dos novos personagens. Eu gostei da postura da Grace no livro, era o que eu esperava dela. Já Sam... decepcionante

Primeiramente vou abrir um espaço aqui para fazer uma critica negativa a maioria das autoras de YA atuais. 
Usar uma garota adolescente com uma faixa etária de +- 17 anos que sempre é meio  madura demais para a própria idade e  que de repente surge um cara lindo e fofo e na vida dela, sendo SEMPRE este cara sofrego e casto. Meu Deus do céu! Garotos de 17 anos NUNCA são castos, parem de ser surreais!  ~sim, estou revoltada.Me deixem~
 Eu sei que isso parece alguma fórmula mágica para o sucesso, mas já está virando clichê. Sério. 

Mas voltando ao Sam. Primeiramente ele estava muito envolto na sua transformação definitiva em humano e sei la, isso me cansou um pouco na leitura. Senti que o tempo todo, o ser ativo da relação era a Grace. E via única não é legal. Faltou atitude para o personagem em diversos pontos do livro. Principalmente no final. 
Para um personagem cuja a qual principal característica é a sensibilidade, não achei nada bonito ele escolher continuar humano e deixar Grace enfrentar um mundo desconhecido para ela sozinha. 

Ainda gosto do casal e sim, eu lerei o último livro da saga - Muito mais por Isabel e Cole, admito - mas senti que o livro demorou a me fazer 'pegar o ritmo' da leitura e não me prendeu tanto a história como o primeiro volume da saga. 

Não prometo datas, mas prometo que lerei e resenharei ;)

Então...foi isso, leitores. A próxima será sobre Misto Quente de Bukowski ou sobre Deslembrança de Cat Patrick. A que eu escrever primeiro! ^^

Até a próxima,
XoXo

domingo, julho 08, 2012

[Livro] Calafrio - Shiver



Capa Brasileira E Capa americana.
Olá caros leitores,




Hoje a resenha é sobre a saga de lobos de Maggie Stiefvater. Calafrio é o primeiro livro da saga Os lobos de Mercy Falls. E devo assumir que Maggie Stiefvater me surpreendeu porque eu não esperava ficar tão ansiosa para ler o que acontecerá no segundo livro da saga assim que terminasse o primeiro, mas eu fiquei!


Nossa Protagonista é Grace. Ela foi mordida por lobos quando era pequena e somos lembrados disto durante toda a história, pois foi neste mesmo dia que ela conheceu Sam -seu salvador e - nosso Protagonista. Grace é uma garota independente. Provavelmente culpa de seus pais negligentes. Ela passou boa parte da vida observando os animais, especialmente os lobos. Ou melhor, um lobo em especial, que sempre a fazia lembrar-se de ter sido salva quando poderia ter morrido. Esse lobo - que mais a frente descobrimos ser Sam - durante a primavera se transforma em humano. Durante uma fatalidade ocorrida, ele se transforma em humano fora de época. E é aí que ele e Grace se conhecem verdadeiramente. Se aproximam e assumem uma paixão. 
Descobrimos que eles vão correr contra o tempo para encontrar uma cura para Sam, pois esta pode ser a última transformação em humano que ele irá sofrer. Ao mesmo tempo vemos como Sam se divide entre seu amor por Grace e pela vida humana e seu apego ao seu bando de lobos, sua família. E eu adoro isso em livros. Não importa o enredo, mas sempre acho muito bom quando os autores se lembrar de formar um belo laço familiar entre algum dos personagens principais.


A leitura do livro transcorre de forma rápida, pois a escrita da autora é bem leve e e agradável. O decorrer da história mexe com nossa ansiedade, com nossas emoções e nos faz ansiar por um belo final, o que a autora não nos nega. Eu o li em dois dias haha.


Outra coisa boa da história é seu local. Se passa na fria e invernal Minnesota.Amo paisagens gélidas!
Aliás, foi a maravilhosa capa invernal e brumosa que me fez desejar ler Calafrio, pois assumo, não sou muito fã de romances sobrenaturais envolvendo lobos. Ou melhor, não era. Os lobos de Mercy Falls mudaram meu conceito!
O livro não tem grandes ações inesperadas ou mistérios tenebrantes, então eu indico essa leitura para você, leitor, que como eu está de férias e está ocioso em casa ou durante uma viagem! Você vai amar se distrair com Grace, Sam e os personagens de Mercy Falls. 


Antes que eu me esqueça tenho que assumir. A personagem que inicialmente achei que iria odiar, mas no fim me cativou foi Isabel. Ela é a mais engraçada do livro. Sério! Seu jeito de perua adolescente louca é hilário. Estou torcendo que apareça um belo par para ela durante os outros livros da saga. Ficará mais divertido ainda! 

Bom, por hoje é só pessoal. A próxima resenha será provavelmente sobre a Saga dos irmãos Kane ou sobre o segundo livro dos Lobos de Mercy Falls. O que eu acabar de ler primeiro. ( sim, eu sou louca e leio vários livros ao mesmo tempo u.u

Até mais!

Xoxo

terça-feira, julho 03, 2012

[Livro] Orgulho & Preconceito - Pride and Prejudice


Olá caros Leitores!

Confesso a vocês que eu estava mega em dúvida sobre qual livro resenhar na estréia do blog. Então, fui fuçar em minha conta no skoob e sofregamente escolher qual obra seria escolhida para minha primeira resenha. Acabei ficando com um clássico que amo muito. Orgulho e Preconceito.






 Orgulho e Preconceito é um clássico da literatura inglesa escrito em 1813. Considero dentre as obras de Jane Austen, a mais ousada. E eu particularmente acho maravilhoso o dom que Jane Austen tem de nos prender a uma história de amor que não envolva contato físico. Tem coisa mais fofa que os amores antigos onde não aconteciam beijos antes do casamento? Eu acho Fascinante! 
Aviso desde já aos leitores que a narrativa é diferente do que estamos acostumados atualmente.  Há várias descrições de ambientes, cenas, e é claro, do cotidiano dos personagens. 
A história se passa em torno das irmãs Bennet. É  contada em terceira pessoa, porém somos conduzidos a acompanhar os pensamentos de Elizabeth Bennet constantemente durante a história já que a mesma é a protagonista do romance. 

O livro é razoavelmente grande. Demorei cerca de uma semana para terminá-lo. Mais do que estou acostumada, claro. Creio que posso culpar a linguagem e também as descrições exacerbadas que as vezes nos cansam um pouco, porém são muito importantes para o desenvolvimento da história e para conhecermos os personagens. 
A Leitura é surpreendente. Cheia de reviravoltas sutis. Jane Austen é difícil de se prever! Adorei!
A mãe da protagonista é uma das personagens que mais me fez rir em livros clássicos. Sua frivolidade é muito cômica. E já Elizabeth tem uma língua afiada para sua época e um senso de independência que a diferencia do resto de suas irmãs. Amo Respostas sarcásticas ou atrevidas e estas, Lizzie tem um monte durante o enredo! A irmã de Elizabeth, Jane é outra personagem extremamente cativante. Assim como Caroline Bingley é detestável desde o momento que surge na história. 
Agora quando o assunto é Mr. Darcy... Que personagem surpreendente ele se mostrou! Fiquei confusa quanto a sua verdadeira personalidade 90% do livro, só o compreendendo (e admirando) verdadeiramente no final do livro. Jane Austen trabalha muito bem seu enredo e o caminho de seus personagens durante a história. 
 Através da obra conseguimos visualizar claramente a linha de raciocínio da sociedade do século XIX e também os costume da época de uma Inglaterra rural. O que é ótimo para analisarmos as mudanças sofridas por nossa própria sociedade. Indico para todos os bons amantes da leitura! 

Agora deixarei um trecho divertido do começo do livro. Foi difícil escolher qual colocar aqui, mas optei por mostrar a vocês o que eu quis dizer quando falei dos risos que a Sra. Bennet arranca de nós durante a leitura:
"- Meu caro sr. Bennet – disse-lhe a esposa um dia -, o senhor já soube que Netherfield Park foi afinal alugada?
O sr. Bennet respondeu que não. - Pois foi – retrucou ela -, a sra. Long aqui esteve há pouco e me contou tudo a respeito.
O sr. Bennet não lhe deu resposta.- O senhor não quer saber quem a alugou? – exclamou a mulher, impaciente.
- A senhora quer me dizer, e não tenho objeções quanto a ouvir. Como convite, foi o bastante.- Mas, meu caro, o senhor precisa saber, a sra. Long me disse que Netherfield foi alugada por um jovem de grande fortuna, do norte a Inglaterra; que ele veio na segunda-feira, numa pequena carruagem puxada por quatro cavalos, para ver o lugar, e ficou tão encantado que no mesmo instante fechou negócio com o sr. Morris; que ele deve se instalar antes da Festa de São Miguel, e que alguns criados são  esperados na casa no final da próxima semana.
- Como ele se chama?- Bingley.
- Casado ou solteiro?- Oh! Solteiro, meu caro, com certeza! Um homem solteiro e de grande fortuna, quatro ou cinco mil libras por ano. Que ótimo para nossas meninas!
- Por quê? Como isso pode afetá-las?
- Meu caro sr. Bennet – respondeu a mulher -, como pode ser tão irritante! Deve saber que estou pensando em casá-lo com uma delas.
- É esta a intenção dele ao se instalar aqui?"- Orgulho & Preconceito, Jane Austen, L&M Pocket, volume 842, págs 19 e 20

Tem como não rir ?  Haha ;)
Espero que tenham gostado da resenha!

Xoxo