quarta-feira, maio 29, 2013

[Filme e Livro] Iracema

Faltando apenas dois dias para finalizar o mês, trago para vocês queridos leitores mais uma resenha do nosso autor do mês. E dessa vez uma obra que imagino que muitos leram, afinal... Todos nós prestamos vestibular, ou até lemos o livro por curiosidade. 


Iracema, foi publicado em  1865 e faz parte da trilogia indígena escrita pelo autor, os outros dois romances são : O Guarani e Ubirajara. 

Enredo

O romance conta, de forma poética, o amor quase impossível entre um branco, Martim Soares Moreno, pela bela índia Iracema, a virgem dos lábios de mel e de cabelos mais negros que a asa da graúna e explica poeticamente as origens da terra natal do autor, o Ceará.

Personagens

Iracema: Índia da tribo dos tabajaras, filha de Araquém, velho pajé; era uma espécie de vestal (no sentido de ter a sua virgindade consagrada à divindade) por guardar o segredo de Jurema (bebida mágica utilizada nos rituais religiosos); anagrama de América."A virgem dos lábios de mel.
Martim: Guerreiro branco, amigo dos pitiguaras, habitantes do litoral, adversários dos tabajaras; os pitiguaras lhe deram o nome de Coatiabo.
Moacir: Filho de Iracema e Martim, o primeiro brasileiro miscigenado.
Poti: Herói dos pitiguaras, amigo (que se considerava irmão) de Martim.
Irapuã: Chefe dos guerreiros tabajaras; apaixonado por Iracema.
Caubi: Índio tabajara, irmão de Iracema.
Jacaúna: Chefe dos guerreiros pitiguaras, irmão de Poti.
Araquém: Pajé da tribo Tabajara. Pai de Iracema e Caubi.
Batuirité: o avô de Poti, o qual denomina Martim Gavião Branco, fazendo, antes de morrer, a profecia da destruição de seu povo pelos brancos.

Por ter sido escrito de forma poética, o livro pode ser cansativo para alguns , eu particularmente amo o livro, claro tive de ler para o vestibular e fazer as análises necessárias, mais depois o li como distração e gostei muito. 

O livro é uma marco da literatura  histórico poética,  e por isso virou filme em 1979 sob o título: Iracema, A virgem dos Lábios de Mel, dirigido pelo cineasta Carlos Coimbra, tendo sua classificação indicativa para maiores de 16 anos.

Elenco

Helena Ramos ... Iracema
Tony Correia ... Martim
Carlos Koppa ... Araquém
Francisco Di Franco
Alberto Ruschel
Mário Benvenuti Filho
Ilma Conceição
Stael de Almeida
Lourdes de Souza
Lucy Furtado
Francisco Gomes
José Mateus Lopes
Dina Medeiros
Ladislene Paula
Domingos Samuel
Alvamar Santos

Bom, com isso encerro aqui minhas contribuições para o nosso autor do mês.  Espero que gostem e tenham uma boa leitura. 

terça-feira, maio 28, 2013

[Livro] Cinco Minutos e a Viuvinha

Olá leitores! Falamos que o autor do mês é o José de Alencar, mais não postamos nenhum livro dele até agora! rs

Confira abaixo a resenha de dois livros do autor.


A Viuvinha foi escrito em 1890, e apesar da época tem uma leitura super gostosa e fácil.  A obra está entre os chamados romances urbanos, que retratavam os costumes da sociedade carioca durante o segundo reinado.

Personagens

Carolina: forma junto com Jorge o casal protagonista da obra, é jovem, perfil suave e delicado, olhos negros e brilhantes, cílios longos, tranças que realçavam sua fronte pura, rica e apaixonada.
Jorge: jovem que já fora muito rico e agora se mostrara simples nos atos e na existência.
Dona Maria: mãe de Carolina, senhora de idade.
Sr. Almeida: negociante, ex-tutor de Jorge, velho de têmpera antiga, calvo, com energia no caráter, vivacidade no olhar e porte firme.

Enredo

Conta a história de Jorge e Carolina (o autor diz que esses não são os nomes verdadeiros). Eles são namorados e casam-se, mas no dia do casamento Almeida, antigo tutor de Jorge, revela-lhe que ele está falido e endividado. Ele finge suicídio e passa a se dedicar a recuperar a fortuna e o bom nome da família (usando o nome falso de Carlos) após uma viagem aos EUA. Ele o faz e depois retorna a Carolina (que havia, mesmo que sempre de luto, se tornado a sensação dos bailes), após um breve interlúdio de mistério para descobrir se Carolina ainda o queria (o mistério antecedendo a resolução é uma característica dos românticos).


Cinco minutos, foi o primeiro livro de José de Alencar, sendo publicado em 1856 em forma de folhetins pelo  Diário do Rio de Janeiro, em alguns meses com todos os capítulos já publicados  eles foram reunidos em uma única edição e oferecido como brinde aos assinantes do jornal, porém mesmo quem não era assinante ficou interessado na obra.

Enredo

A obra é escrita na forma de carta a uma prima do autor, D..., relatando seu amor por uma jovem, Carlota, nome o qual só é revelado nos últimos capítulos do livro. Cinco minutos foi o tempo que o rapaz se atrasou; quando tomou o ônibus atrasado, conheceu uma estranha e se apaixonou. Após muito procurar pela voz misteriosa (não conseguiu ver seu rosto), conseguiu apenas a resposta de que não poderiam se juntar pela própria moça. Ela viaja, ele a segue, eles se encontram, se declaram e ele parte para achar uma carta dela.
Na carta ela revela estar mortalmente doente e que está privando-se do amor apenas para não haver a dor da separação. Ele persegue-a até a doca onde está o paquete que a levará a Europa e, perdendo o navio, toma o próximo. Na Europa encontra-se com ela e dá-lhe um beijo; o beijo leva Carlota a se recuperar.
Eles casam-se e permanecem na Europa por um ano; retornam ao Brasil e estabelecem-se no campo. Contado sob a forma de uma carta do jovem à sua prima, este livro é um exemplo clássico do Romantismo ao mostrar um amor puro, casto, duradouro e curativo, sentido por duas almas gêmeas perfeitas, com o destino interpondo-se no caminho e resolvendo-se no final.

Se eu fosse vocês, eu ia dar uma conferida. Afinal, algumas edições disponibilizam os dois livros na mesma edição. Vale a pena conferir.

Até a próxima. :)

sábado, maio 25, 2013

Séries de TV: Nem “Delirium”, nem “A Seleção”

(bastidores de Delirium)

“Delirium”, a trilogia de livros da autora Lauren Oliver e “A Seleção” (The Selection), trilogia de Kiera Cass estavam sendo transformadas em série de TV e iriam fazer parte da programação da Fox e CW, respectivamente. Iriam. Ambos pilotos foram recusados, sendo o de “A Seleção” pela segunda vez. Confira mais sobre a primeira versão piloto da série aqui.

Em relação a Delirium, houveram sites que comentaram que executivos da Fox acharam o resultado final muito infantilizado para ir ao ar. Um script foi solto pela internet, entretanto não se sabe se é o verdadeiro. Algumas pessoas que o leram estão dando graças a deus pela série não ter sido escolhida (Eu mesma li um pedaço e... tava complicado, gente... Mas de novo, não sabemos se é o verdadeiro).

Já sobre “A Seleção”, há boatos que a série pode entrar como mid-season, mas nada foi confirmado ainda.

Enquanto isso nós aguardamos no cantinho escuro do quarto :( rs

(bastidores de A Seleção)


sexta-feira, maio 17, 2013

New Girl

Hoje vamos falar sobre New Girl, série que terminou sua segunda temporada nesta semana. Confiram a sinopse:

"Jessica "Jess" Day (Zooey Deschanel), uma garota no mínimo esquisita, descobre que o namorado a traiu e por isso precisa arrumar um novo lugar para morar. Ela acaba arrumando um lugar onde moram três homens: Nick (Jake Johnson), um barman meio zangado e que agora reclamar da vida; Schmidt (Max Greenfield), um cara metido a conquistador com um ego enorme, e Winston (Lamorne Morris), um ex-jogador de basquete,que tem mais problemas do que aparenta. Completam este grupo improvável a amiga modelo de Jess, Cece (Hannah Simone), a única que parece ter algum juízo. Juntos, os amigos tentam ajudar Jess a aprender sobre o amor, a vida e principalmente sobre si mesma, enquanto ao mesmo tempo, eles aprendem mais sobre si mesmos."

New Girl é uma série que na primeira temporada eu não levava muita fé não. Acho que eles davam um destaque muito grande pra Jess, negligenciando os outros personagens de certa forma e ela não era tão engraçada assim... Como resultado tivemos uma temporada um tanto sem graça e irregular, com troca de ator (Damon Wayans Jr. foi substituído por Lamorne, com personagens diferentes) e que foi melhorando bem lentamente. 

De qualquer forma, a série, pra mim, só tomou rumo na segunda temporada e um rumo muito bom por sinal.

Ainda apresenta um pouco de irregularidade com episódios muito bons e outros menos, mas em comparação com a primeira a série melhorou 99%. Eles conseguiram distribuir o foco entre os personagens, que apenas tínhamos visto um pouco na primeira, sem deixar a Jess de lado... Schimidt, Nick e Winston são personagens muito bons e foram bem explorados, o que com certeza deixaram os episódios mais divertidos.

Como um plus tivemos um dos plots mais desejados pela fanbase de New Girl se realizando, aquele casalzinho sabe, que não chovia nem molhava... rs Aliás dois né... O que me deixa com um pouco de medo da terceira temporada porque não poderão ser flores para sempre :s

Nessa segunda, dou destaque para os episódios:  2x1 (Re-Launch), 2x6 (Halloween), 2x7 (Menzies), 2x11 (Santa), 2x15 (Cooler), 2x19 (Quick Hardening Caulk), 2x23 (Virgins) e essa season finale linda Elaine’s Big Day. 

Esperemos a terceira temporada :)

terça-feira, maio 14, 2013

Once a Upon a Time - Wonderland

Olá leitores! Hoje eu trago para vocês uma novidade!

O que estava no papel está sendo divulgada no facebook da série Once Upon a time. Depois da boa notícia que a séria irá ganhar uma HQ,  a série vai ganhar um spin off até o lançamento da 3ª temporada, intitulada Once Upon a time - Wonderland.


Mas, o que significa spin off?  Na mídia é conhecido por indicar que uma franquia foi criada a partir da outra, geralmente de grande sucesso ou com títulos da mesma franquia só que com outros personagens como o caso da série Law & Order, que originou as séries:  Law & Order: Special Victims Unit, Law & Order: Criminal Intent, Law & Order: Trial by Jury  recentemente Law & Order: Los Angeles.

Com isso, e com os sucessos dos spin Offs, o Canal Americano ABC resolveu criar um spin off para a série. Como o nome já diz se passará no País das Maravilhas, um tempo antes de Regina lançar a maldição. 

Confira abaixo a sinopse oficial:

"Na Inglaterra Vitoriana, a jovem e bonita Alice (interpretada por Sophie Lowe, Beautiful Kate) conta a um estranho sobre a terra que existe no outro lado da toca do coelho. Um gato invisível, uma lagarta que fuma narguilé, jogar cartas e conversar foram apenas algumas das coisas que ela viu durante essa impossível aventura.

Certamente essa garota é maluca e seus médicos vão coloca-la em tratamento para que esqueça de tudo. Alice parece pronta para deixar tudo para trás – especialmente da dolorosa memória do gênio por quem se apaixonou e perdeu para sempre, o bonito e misterioso Cyrus (Peter Gadiot, The Forbidden Girl) – mas bem no fundo sabe que esse mundo é real e em cima da hora o sarcástico Valete de Copas (Michael Socha, Being Human) e o irreprimível Coelho Branco (voz de John Lithgow, Third Rock From The Sun) a salvam. Emma Rigby (Hollyoaks) interpreta a Rainha Vermelha."

A emissora ainda não informou se Sebastian Stan, responsável por dar a vida ao Chapeleiro Maluco na série original irá retornar. 

Enquanto isso, vamos ficar no aguardo, pois a previsão de lançamento é entre Setembro e Novembro nos Estados Unidos.

Confira abaixo uma foto da atriz Sophie Lowe, como Alice. 



Fique ligado no blog para mais novidades sobre OUAT - Wonderland ou curta a página da nova série no facebook.

domingo, maio 12, 2013

[Filme] 5 em 1

Olá pequenos leitores,

Sim, eu sumi, não me xinguem. Como presente para vocês tenho pequenas resenhas de quatro tipos de livros e um filme que eu li durante minha ausência. Então sem muita delonga eu vou começar com o mais clássico de todos.


Livro:  Eu sou uma pessoa muito suspeita para falar sobre esse livro, primeiramente porque realmente amo o escritor, a forma de como ele relata a cena, um história, os sentimento dos personagens é tão detalhados que chega dar para ver todos detalhes de um ambiente em suas voltas, principalmente dos sentimentos de Bilbo, que as vezes dava para perceber conflitos interno durante a aventura, mas é único que mais amadureceu durante a saga toda. O livro em si, é uma coisa que posso falar perfeito, ele é único  pequeno, porem longas paginas para cada capitulo, mas realmente vale a pena virar, mergulhar, sorrir, e assustar com a história O Hobbit, por mais que no final você derrama lagrimas. 

Filme: O filme "O Hobbit - a Jornada Inesperada" é apenas primeira parte do livro. Como o diretor é o mesmo que direcionou a trilogia do Senhor dos Anéis, eu tinha muita certeza que não ia me arrepender por ter gastado caro o ingresso para assistir e tinha razão. O Hobbit eu posso chamar de descendentes da trilogia, nada ficou fora dos detalhes, cada canto, objetos, planta, falas, expressões são tão composta de forma que chegava a ser real. Claro, como todo livro, tiveram que juntar um acontecimento com outro para 'incurta'r um pouco o filme, mesmo assim, 2horas é total. Mas são duas horas que vale a pena ser perdido nas belas paisagens que compõem o filme. 

nota: sou  suspeita de dar a nota para o livro e filme, então, não vou anunciar, já deu para perceber pela resenha não? 



livro: " A lenda dos Guardiões - A Captura" é um livro que pertence uma parcela do filme. O livro conta na visão de uma pequena coruja macho chamado Soren. Um sonhador que desejava um dia ver os Guardiões de Ga'Hoole, pequenas história que seu pai contava no ninho. Então um belo dia, quando foi olhar para céu, ele cai lá de cima, sem saber como, então foi raptado por corujas estranhas que a levaram para Academia S. Aegolius para Corujas Órfãs. Soren por ainda não ter penas de voo, ele enfrenta contra toda ordem usando imaginação e logica, com ajuda da pequena Coruja do Deserto chamada  Gylfie. Juntos, bolam pequenos plano para sair da Academia, descobrindo pequenos segredos que cercava o sinistro local.

filme: O filme é composto nos três primeiros livros da série A Lenda dos Guardiões ( A Captura/ A Jornada/ O Resgate) o que foi bom, já que a serie é composto por 15 livros. Diferente no livro, Soren já não é mais um bebe, porem mantiveram ele não saber voar. Mas a ansiedade de sair da Academia e a inocência do mesmo é mantido até chegar na Arvore de Ga'Hoole, onde guarda a verdadeira lenda das histórias que seu pai contava no ninho. O pensamento muda conforme o filme, Soren amadurece de forma gradativamente, conhece decepção de ver seu herói não ser como imaginava, conhece a força do mal, e descobre a armadilha que a próprio inimigo impôs sobre os Guardiões. Soren no fim, torna-se uma coruja corajosa, esperta e com pequena tristeza de saber que seu irmão Kludd é tão egoísta a ponto de ser mal.

nota: 4/5


livro: Unica coisa que me chamou atenção desse livro foi pelo fato de que a história era contado em forma de cartas Charles mandava para um amigo ( o que creio que seria o leitor), já a história em si eu deixo de desejar. Charles é um garoto sem muito, como chamar, personalidade. Sinceramente, Charles me irritou muito depois da 7 carta dele. Agora a pergunta "por que continuei lendo?" Simples, a forma que foi composto o livro me atraia, mas Charles me irritava pelo fato não saber dizer não

filme: Confesso que só assisti o filme por causa da Emma e do Logan, realmente confesso, simplesmente, sinto bastante feliz por ter visto em casa depois de ter baixado grátis na internet. Filme assim como o livro, citas algumas coisas como forma de carta, mas Chales continuou me irritando com a falta de personalidade. Eu gosto mais ou menos da Sam, pelo fato de ser unica pessoa que no final disse algo para ver se Charles acordava para vida.

No entanto, tanto o livro e quanto o filme, foram meu menos favoritos de todos que eu já li/vi.

nota: 2/5


livro:  Firelight é nome do primeiro livro da trilogia. Eu gostei bastante porque tem Dragão. Não é Dragão propriamente dito, mas sim descendentes de dragões, Draki. Ainda não deu para entender bem o que ser um Draki, mas pela minha interpretação, seria um humano que se transforma em um Dragão, mas as vezes dá para entender ser um dragão que tem poder de se transformar em humano, porém gosto de ficar com a primeira opção. Jacinda é uma adolescente, uma Draki bastante raro, ela incorpora um Dragão que cospe fogo, coisa que o clã não tinha há 200 anos, por conta dessa raridade Jacinda de alguma forma é protegida, mimada e tendo sua próprias decisões controladas pelos adultos. Jacinda é uma garota rebelde com algumas características bastante encontrada nos Dragões, egoismo e possessão pelas joias, porém ela não é tão egoísta como todo mundo fala. Eu gosto da Jacinda pelo simples fato de ela tentar ser 'normal' pela sua mãe e sua irmã gêmea Tamra, quando as três fogem da própria aldeia depois da personagem principal arrumar uma baita confusão com caçadores, (onde ela conhece Will pela primeira vez em forma de dragão, e que o garoto não a denunciou quando encontrou-a). A mãe, de forma egoísta, levou sua filha para lado deserto do EUA, falando para Jacinda que ela precisava matar o Draki para poder trazer menos problemas para família  .Jacinda ficou horrorizada com a ideia, e ficou determinada de não matar o seu Draki, pois para ela, se matar o Draki é o mesmo que morrer. Apesar de ser um ato egoísta (que ela mesma admite seus atos), para mim foi um egoísmo que tinha proposito, o que ao contrário de sua irmã, que era três vezes pior que Jacinda em relação ao egoísmo e "mimos". Então com nova vida, e na nova escola, Jacinda reencontra o Will, e percebe que ambos tem uma especie de ligação estranha, e conforme o livro ambos acabam criando um romance lindo.

filme: não há filme.

nota: 4/5
* o livro é pertence a trilogia chamada Firelight, composto com livros Firelight, Vanish e Hidden


livro: ainda não li.

filme: O filme começa com uma frase da bíblia, depois começa com uma cena que seria um prólogo, um final para começo, mas não sabemos quem é quem, somente vemos uma mão segurando uma espécie de um livro, que logo depois percebemos ser um diário que o Lincoln escreveu durante sua trajetória de vida. Ele começa a contar na sua infância, filho de pais trabalhadores, Lincoln viu seu melhor amigo que era negro sendo preso sendo que era nascido livre. O garoto foi defender o amigo o que acabou fazendo uma pequena discussão, porem não muito social entre seu pai e o chefe. Ao cair a noite, Lincoln viu o chefe, que era na verdade um vampiro, morder sua mãe, colocando veneno que horas mais tarde provoca morte da moça. O garoto cresceu com uma vingança. Anos depois, já jovem, Lincoln resolve por sua vingança em prática, enquanto bebia ele conheceu o Henry, que salva a sua vida contra o vampiro. Henry treina Abrahan para ser caçador antes do mesmo ter sua vingança completa. Porém Lincoln conhece Mary, e decide ter uma família depois de matar o assassino de sua mãe,  então resolve aposentar o seu lado caçador, e lutar pelo poder, usando ideias e palavras. E somente volta relatar quando Lincoln era um presidente e era um pai, e estava enfrentando problema com a guerra civil, é nesse ponto que Lincoln tem uma decisão de voltar ao seu passado para tentar encerrar a guerra. 
         O filme em si é maravilhoso e gostoso de ver, é uma mistura de ficção com história. Realmente gostei de ver as lutas, e algumas coisas interessante sobres vampiros (tenho uma certa paixão pelos vampiros. hoho).

nota: 4/5 

por enquanto é só, até mais ;**

The Carrie Diaries foi renovada!!!!!!!!!!

Fãs, podem vibrar de felicidade pois a  CW finalmente anunciou!!

 The Carrie Diaries foi renovada!  Finalmente tivemos a confirmação!!



Poderei assisti-la feliz, assim como  Beauty and Beast, Arrow, The Vampire Diaries, Supernatural...







já quanto as séries da ABC... Revenge, Once Upon a Time, Modern Family... foram todas renovadas!!!!!!!!






Dá pra um fã ser mais feliz??
Todas as minhas favoritas com renovação!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

(Houve mais série renovadas, galera. Eu que só quis citar as minhas favoritas mesmo ok??)


E ai? Quem mais está animado com toda essa onda de renovações???

Once Upon a Time em HQ

Olá, galera!! 

Se atentem pra novidade:
Mês passado a Marvel divulgou que a série Once Upon a Time, da ABC, vai virar uma história em quadrinhos!

“Once Upon a Time: Shadow of the Queen” será o nome da primeira HQ, que abordará a história do caçador Graham em muitos detalhes que não pudemos ter acesso através da série. Não é o máximo?? 
A previsão da Marvel é de que o HQ chegará nas lojas em setembro.

E ai? alguém ansioso para ler mais sobre nosso querido xerife e a Queen Evil?? 

Beijinhos!!!


sexta-feira, maio 10, 2013

[Filme e Livro] O Chefão

Olá leitores! Hoje eu trago para vocês um livro que me deu muito trabalho. Sabe aquele livro que demora para prender a sua atenção? Então foi exatamente isso que me ocorreu, e não estou falando de O morro dos ventos uivantes, estou falando de um livro que é clássico da literatura e do cinema também.


Sim, você leu corretamente, estou falando de O Chefão, ou como é conhecido no cinema como o Poderoso Chefão.  Para ler é preciso um pouco de paciência, pois o livro trás um vocabulário de 1969 e algumas palavras em italiano, isso mesmo italiano. Afinal, o tema do livro é a máfia de origem Siciliana e como Vito Antonio Andolini , se tornou o famoso Don Vito Corleone, o chefão.

Seu sobrenome, Corleone é uma homenagem de Vito a sua cidade natal Corleone na Sicilia, onde nasceu e foi forçado a se mudar depois do assassinato de seu pai, por um mafioso da região.

Porém, não é dessa forma "legal" que o livro começa, ele nos apresenta um casal que está em um tribunal exigindo justiça pela filha que está no hospital por ter sido "maltratada". Sim é esse p termo que Mario Puzo utiliza. Porém a justiça não é feita do jeito que o casal Bonasera gostaria, então no dia do casamento da filha de Don Corleone ele vai até a sua casa procurando a sua amizade. 

Se Corleone  aceitou ou não a amizade de Bonasera apenas lendo o livro para saber.  Mas, é a partir desse ponto que nosso história começa a desenvolver. Para complicar a família Corleone não se entende perfeitamente bem. Santino (Sonny) o filho mais velho tem uma personalidade forte e é estourado. Frederico (Fredo),  não tem o mesmo temperamento do irmão mais velho. Michael (Mike), é o mais novo e é um herói de guerra que só retornou ao país para terminar a faculdade e quer distância dos negócios da família, e Constanzia (Connie) unica filha do casal que é uma italiana de sangue quente e que irá passar maus bocados nas mãos do marido Carlo.

Apesar desses pesares, assim que Mike aparece é quando temos um atentado ao Don, e ele acabada sendo enviado para a Itália, pois ele cometeu um assassinato que será futuramente encoberto pela família.  Depois disso...é uma confusão entre as famílias que terminam com a morte de um dos filhos do Don, e o retorno dele a frente da familia.

O tempo passa, e Mike retorna aos E.U.A com segundas intensões. O livro termina com ele se firmando como Don Michael Corleone.

Eu tentei não revelar muito do resumo do livro, porque se não perde a graça. Quem não se interessar nele, não tem problema pode pegar e assistir ao filme se seguir. Só não faça o que eu fiz... Terminei o livro e corri para ver os três filmes da série.

O Poderoso Chefão (1972,1974 e 1990)



Como puderam observar, acima tem um trailer dos três filmes da série, vou falar um pouco sobre cada um deles.

O Poderoso Chefão (1972)

Direção: Francis Ford Coppola

Enredo: O filme inicia com o casamento da filha de Don até o Enterro deste.


 Ator                      Papel    

Marlon Brando - Don Vito Corleone  
Al Pacino - Michael Corleone
James Caan - Santino "Sonny" Corleone
Robert Duvall - Tom Hagen
Diane Keaton - Kay Adams
John Cazale - Frederico "Fredo" Corleone
Talia Shire - Constanzia "Connie" Corleone
Richard S. Castellano - Peter Clemenza
Abe Vigoda - Salvatore "Sal" Tessio
Al Lettieri - Virgil "O Turco" Sollozzo  
Gianni Russo - Carlo Rizzi
Sterling Hayden - Capitão McCluskey
Lenny Montana - Luca Brasi  
Richard Conte - Emilio Barzini
Al Martino - Johnny Fontane
John Marley - Jack Woltz
Alex Rocco - Moe Greene
Morgana King - Carmela Corleone
Johnny Martino - Paulie Gatto
Victor Rendina - Philip Tattaglia
Simonetta Stefanelli - Apollonia Vitelli-Corleone
Louis Guss - Don Zaluchi
Tom Rosqui - Rocco Lampone
Joe Spinell - Willi Cicci
Richard Bright - Al Neri



O Poderoso Chefão  - Parte II (1974)

Direção: Francis Ford Coppola

Enredo: O filme intercala Michael como Don e a chegada de Vito Andino a América.


  Ator       Papel

Al Pacino - Michael Corleone
Robert Duvall - Tom Hagen
Robert De Niro - Vito Corleone
Diane Keaton - Kay Adams-Corleone
John Cazale - Frederico "Fredo" Corleone
Talia Shire - Constanzia "Connie" Corleone
Lee Strasberg - Hyman Roth
Michael V. Gazzo - Frankie Pentangeli
Morgana King - Carmela Corleone
G. D. Spradlin - Senador Pat Geary
Richard Bright - Al Neri
Marianna Hill - Deanna Corleone
Gastone Moschin - Don Fanuchi
Troy Donaheu - Merle Johnson
Dominic Chianese - Johnny Ola
Joe Spinell - Willi Cicci
Bruno Kirby - Jovem Peter Clemenza
Frank Sivero - Genco Abbandando
James Caan - Santino "Sonny" Corleone
Abe Vigoda - Salvatore "Sal" Tessio
Gianni Russo - Carlo Rizzi
Tom Rosqui - Rocco Lampone
Giuseppe Silato - Don Francesco Ciccio
Danny Aiello - Tony Rosato
Roman Coppola - Jovem Santino Corleone




O Poderoso Chefão  - Parte III (1974)

Direção: Francis Ford Coppola


Enredo: Terceiro e ultimo filme da série,  retrata fatos reais de forma ficticia para mostrar a tentativa de Michael legalizar a família.


Ator                Papel

Al Pacino - Michael Corleone

Talia Shire - Constanzia "Connie" Corleone
Diane Keaton - Kay Adams-Corleone
Andy Garcia - Vincent "Vinnie" Mancini
Sofia Coppola - Mary Corleone
Eli Wallach - Don Altobello
Joe Mantegna - Joey Zaza
George Hamilton - B.J. Harrison
Bridget Fonda - Grace Hamilton
Raf Vallone - Cardeal Lamberto
Franc D'Ambrosio - Anthony Vito Corleone
Donal Donnelly - Arcebispo Gilday
Richard Bright - Al Neri
Helmut Berger - Frederick Keinszig
Don Novello - Dominic Abbandando
John Savage - Padre Andrew Hagan
Vittorio Duse - Don Tomasino
Enzo Robutti - Don Licio Lucchesi
Al Martino - Johnny Fontane



Os três foram receberam indicações. Mas que tal vocês darem a sua nota? Com isso fico por aqui. Até a próxima.

sábado, maio 04, 2013

Autor do Mês - José de Alencar


Olá leitores! Com um pouco de atraso, trazemos para vocês o autor do mês. Todo mundo já deve ter lido pelo menos uma obra dele, principalmente no ensino médio. E se ainda não leu...quem sabe essa não seja a hora de ler?
  
José de Alencar

Nascimento: 01 de Maio de 1829
Morte: 12 de Dezembro de 1877

Mini - biografia

José Martiniano de Alencar, foi um jornalista, político, advogado orador, crítico, cronista, polemista, romancista e dramaturgo brasileiro. Formou-se em Direito, iniciando-se na atividade literária no Correio Mercantil e Diário do Rio de Janeiro, sendo filho do senador José Martiniano Pereira de Alencar, irmão do diplomata Leonel Martiniano de Alencar, barão de Alencar.

Nasceu em Messejana, na época um município vizinho a Fortaleza. A família transferiu-se para a capital do Império do Brasil, Rio de Janeiro, e José de Alencar, então com onze anos, foi matriculado no Colégio de Instrução Elementar. Em 1844, matriculou-se nos cursos preparatórios à Faculdade de Direito de São Paulo, começando o curso de Direito em 1846. Fundou, na época, a revista Ensaios Literários, onde publicou o artigo questões de estilo. Formou-se em direito, em 1850, e, em 1854, estreou como folhetinista no Correio Mercantil.

Em 1859, se tornou chefe da Secretaria do Ministério da Justiça, sendo depois consultor do mesmo. Em 1860 ingressou na política como deputado estadual no Ceará, sempre militando pelo Partido Conservador (Brasil Império). Em 1868, se tornou ministro da Justiça, ocupando o cargo até janeiro de 1870. Em 1869, candidatou-se ao senado do Império, tendo o Imperador D. Pedro II  não o escolhido por ser muito jovem.

Em 1877 viajou para a Europa para tentar um tratamento médico, porém não teve sucesso. Faleceu no Rio de Janeiro no mesmo ano vitima da tuberculose.

Em um momento de consolidação da Independência, Alencar representou um dos mais sinceros esforços patrióticos em povoar o Brasil com conhecimento e cultura próprios, em construir novos caminhos para a literatura no país. Em sua homenagem foi erguida uma estátua no Rio de Janeiro e um teatro em Fortaleza chamado "Teatro José de Alencar".

Obras 

Cinco Minutos (1856)

A viuvinha (1857)
O guarani (1857)
Lucíola (1862)
Diva (1864)
Iracema (1865)
As minas de prata - 1º vol.(1865)
As minas de prata - 2.º vol.(1866)
O gaúcho (1870)
A pata da gazela (1870)
O tronco do ipê (1871)
Guerra dos mascates - 1º vol.(1871)
Til (1871)
Sonhos d'ouro  (1872)
Alfarrábios (1873)
Guerra dos mascates - 2º vol. (1873)
Ubirajara (1874)
O sertanejo (1875)
Senhora (1875)
Encarnação (1877)
Teatro
O crédito (1857)
Verso e reverso (1857)
O Demônio Familiar (1857)
As asas de um anjo (1858)
Mãe (1860)
A expiação (1867)
O jesuíta (1875)
Crônica
Ao correr da pena  (1874)
Autobiografia
Como e por que sou romancista (1873)
Crítica e polêmica
Cartas sobre a confederação dos tamoios (1856)
Ao imperador:cartas políticas de Erasmo e Novas cartas políticas de Erasmo (1865)
Ao povo:cartas políticas de Erasmo (1866)
O sistema representativo (1866)