quarta-feira, novembro 27, 2013

Filme X Livros

Não estranhem a minha animação esse semana. rs Hoje eu vou falar de um livro que foi adaptado para o cinema...

Vamos ver quem ganha no final?

Sinopse: O caçador de pipas é considerado um dos maiores sucessos da literatura mundial dos últimos tempos. Este romance conta a história da amizade de Amir e Hassan, dois meninos quase da mesma idade, que vivem vidas muito diferentes no Afeganistão da década de 1970. Amir é rico e bem-nascido, um pouco covarde, e sempre em busca da aprovação de seu próprio pai. Hassan, que não sabe ler nem escrever, é conhecido por coragem e bondade. Os dois, no entanto, são loucos por histórias antigas de grandes guerreiros, filmes de caubói americanos e pipas. E é justamente durante um campeonato de pipas, no inverno de 1975, que Hassan dá a Amir a chance de ser um grande homem, mas ele não enxerga sua redenção. Após desperdiçar a última chance, Amir vai para os Estados Unidos, fugindo da invasão soviética ao Afeganistão, mas vinte anos depois Hassan e a pipa azul o fazem voltar à sua terra natal para acertar contas com o passado.

Faz, muito tempo que li esse livro então não me lembro exatamente dos detalhes... O que deixa essa resenha mais interessante, porém me lembro da da escrita e da velocidade em que devorei esse livro.  E como gostei. O lado bom, esse livro te faz pensar e muito sobre como tratamos e julgamos as pessoas. Acho que deve ser lido por todos.

Tempos depois descobri que o livro virou filme. O.o fiquei assim mesmo olhando torto...mais, porque não assistir? 

Sinopse: Kabul. Amir (Zekeria Ebrahimi) e Hassan (Ahmad Khan Mahmidzada) são dois amigos, que se divertem em um torneio de pipas. Após a vitória neste dia um ato de traição de um menino marcará para sempre a vida de ambos. Amir passa a viver nos Estados Unidos, retornando ao Afeganistão apenas após 20 anos. É quando ele enfrenta a mão de ferro do governo talibã para tentar consertar o ocorrido em seu passado.

Geralmente eu não gosto de adaptações, mais essa eu gostei os pontos chaves foram abordados e quem teve "preguiça" de ler o livro conseguiu extrair bem uma ideia do que ele falava. 

Ficou curioso, confira o trailer do filme:


Até deu vontade de assistir novamente. XD. Então é isso quem gostou comenta, e quem não gostou...comenta também. Até mais.

terça-feira, novembro 26, 2013

TAG - Vamos Responder? por Talita Facco

Oi Neblineiros. Nessa tag vocês vão conhecer um pouquinho de cada uma de nós.  

Vamos lá.

1. Nunca li


A trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, surpreendentemente simpática. Ao perceber que a pequena ladra de livros lhe escapa, a Morte afeiçoa-se à menina e rastreia suas pegadas de 1939 a 1943. Traços de uma sobrevivente: a mãe comunista, perseguida pelo nazismo, envia Liesel e o irmão para o subúrbio pobre de uma cidade alemã, onde um casal se dispõe a adotá-los por dinheiro. O garoto morre no trajeto e é enterrado por um coveiro que deixa cair um livro na neve. É o primeiro de uma série que a menina vai surrupiar ao longo dos anos. O único vínculo com a família é esta obra, que ela ainda não sabe ler.


Assombrada por pesadelos, ela compensa o medo e a solidão das noites com a conivência do pai adotivo, um pintor de parede bonachão que lhe dá lições de leitura. Alfabetizada sob vistas grossas da madrasta, Liesel canaliza urgências para a literatura. Em tempos de livros incendiados, ela os furta, ou os lê na biblioteca do prefeito da cidade.

A vida ao redor é a pseudo-realidade criada em torno do culto a Hitler na Segunda Guerra. Ela assiste à eufórica celebração do aniversário do Führer pela vizinhança. Teme a dona da loja da esquina, colaboradora do Terceiro Reich. Faz amizade com um garoto obrigado a integrar a Juventude Hitlerista. E ajuda o pai a esconder no porão um judeu que escreve livros artesanais para contar a sua parte naquela História. A Morte, perplexa diante da violência humana, dá um tom leve e divertido à narrativa deste duro confronto entre a infância perdida e a crueldade do mundo adulto, um sucesso absoluto - e raro - de crítica e público.

Eu estou ensaiando para ler esse livro faz algum tempo, porém não tive a oportunidade. Agora com o lançamento do filme próximo a minha curiosidade tem crescido. Assim que o fizer, coloco a resenha aqui para vocês, e podem me cobrar viu!

2. Não sinto vontade de ler


Fenômeno editorial sem precedentes, a "Trilogia Cinquenta tons de cinza" conquistou uma legião de fãs ao redor do planeta, ultrapassando a marca inédita de 40 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. No Brasil, mais de 900 mil livros foram comercializados em 80 dias, uma média de 468 exemplares por hora. Agora, os três volumes da série que marca a estreia literária da inglesa E L James estão reunidos em um box especial, com edição limitada e design exclusivo: Cinquenta tons de cinza, que narra o início da ardente história de amor entre a recatada estudante Anastasia Steele e o enigmático empresário Christian Grey; Cinquenta tons mais escuros, em que Ana e Christian lutam para superar as diferenças e os problemas do passado e enfim ficar juntos; e Cinquenta tons de liberdade, que traz o tão aguardado desfecho da série que dominou o mundo.Fenômeno editorial sem precedentes, a Trilogia Cinquenta tons de cinza conquistou uma legião de fãs ao redor do planeta, ultrapassando a marca inédita de 40 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo. No Brasil, mais de 900 mil livros foram comercializados em 80 dias, uma média de 468 exemplares por hora. Agora, os três volumes da série que marca a estreia literária da inglesa E L James estão reunidos em um box especial, com edição limitada e design exclusivo: "Cinquenta tons de cinza", que narra o início da ardente história de amor entre a recatada estudante Anastasia Steele e o enigmático empresário Christian Grey; "Cinquenta tons mais escuros", em que Ana e Christian lutam para superar as diferenças e os problemas do passado e enfim ficar juntos; e "Cinquenta tons de liberdade", que traz o tão aguardado desfecho da série que dominou o mundo.


Só não tenho vontade de ler porque a temática do livro não me agradou.  Mais, nada contra quem leu. 

3. Todo mundo gosta menos eu:




O novo livro de J.K. Rowling, autora da aclamada série Harry Potter, que vendeu mais 450 milhões de livros pelo mundo, conta a história de Pagford e seus habitantes, que, após a morte inesperada de Barry Fairbrother, membro da Câmara do vilarejo, fica em choque.




Acho que por ser o livro da J.K. mais esperado após a série Harry Potter, todos estavam ansiosos para saber como seria esse livro...eu li... e não gostei muito...Estava acostumada com Harry, mais isso não quer dizer que você não vá gostar neh? 

4. Ninguém lê, mais eu gosto:





Um crime no mundo dos insetos põe em ação Atíria, a borboleta-detetive, num livro em que suspense e fábula se misturam.











Tenho um carinho muito especial por esse livro, pois foi o primeiro que li. E até hoje não encontrei quem o tenha lido, se leu comenta ai o que achou.

5. Tenho vontade de concluir


Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy. O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais surpreendentes de todos os tempos, O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas, incluindo os belos personagens de Stephenie Meyer




Eu devo ter algum bloqueio com a Emily, porque todas as vezes que tento ler esse livro travo no capítulo 06. Mais, as menias já fizeram uma resenha muito legal do livro e isso tem me incentivado a terminar a leitura. Depois que eu terminar a minha lista de livros para ler, ele entra novamente. 

6. Tenho curiosidade de ler

Para trinta e cinco garotas, a “Seleção” é a chance de uma vida. Num futuro em que os Estados Unidos deram lugar ao Estado Americano da China e mais recentemente a Illéa, um país jovem com uma sociedade dividida em castas, a competição que reúne moças de dezesseis e vinte anos de todas as partes para decidir quem se casará com o príncipe é a oportunidade de escapar de uma realidade imposta a elas ainda no berço. É a chance de ser alçada de um mundo de possibilidades reduzidas para um mundo de vestidos deslumbrantes e joias valiosas. De morar em um palácio, conquistar o coração do belo príncipe Maxon e um dia ser a rainha.
Para America Singer, no entanto, uma artista da casta Cinco, estar entre as Selecionadas é um pesadelo. Significa deixar para trás Aspen, o rapaz que realmente ama e que está uma casta abaixo dela. Significa abandonar sua família e seu lar para entrar em uma disputa ferrenha por uma coroa que ela não quer. E viver em um palácio sob a ameaça constante de ataques rebeldes.

Então America conhece pessoalmente o príncipe. Bondoso, educado, engraçado e muito, muito charmoso, Maxon não é nada do que se poderia esperar. Eles formam uma aliança, e, aos poucos, America começa a refletir sobre tudo o que tinha planejado para si mesma — e percebe que a vida com que sempre sonhou talvez não seja nada comparada ao futuro que ela nunca tinha ousado imaginar.


As meninas já me falaram tanto desse livro que a minha curiosidade só tem aumentado, porém com uma lista de 14 livros para ler  ainda não consegui incluir ele na lista.

7. Leria tudo de novo


Na Inglaterra do final do século XVIII, as possibilidades de ascensão social eram limitadas para uma mulher sem dote. Elizabeth Bennet, de vinte anos, uma das cinco filhas de um espirituoso, mas imprudente senhor, no entanto, é um novo tipo de heroína, que não precisará de estereótipos femininos para conquistar o nobre Fitzwilliam Darcy e defender suas posições com perfeita lucidez de uma filósofa liberal da província. Lizzy é uma espécie de Cinderela esclarecida, iluminista, protofeminista. Neste livro, Jane Austen faz também uma crítica à futilidade das mulheres na voz dessa admirável heroína — recompensada, ao final, com uma felicidade que não lhe parecia possível na classe em que nasceu.






Eu fui ler esse livro, depois de ver o filme, porque como TODAS as mulheres me encantei com o Sr Darcy, e também porque tenho uma quedinha pela literatura inglesa. Com isso eu já o li umas duas vezes, e se der vontade lerei de novo. rs. 

Como eu estou na dúvida de qual blog indicar... vou deixar essa tarefa dificil para as meninas. Até logo. 

segunda-feira, novembro 25, 2013

[Filme] Circulo de Fogo

Oi neblineiros! Trago para vocês a minha opinião sobre um filme que assisti nesse final de semana. Como um amigo diz"Old but gold".

Pacific Rim ,ou  Circulo de Fogo como o filme é chamado aqui no Brasil foi lançado em Julho desse ano nos Estados Unidos e em Agosto em terras tupiniquins. 

O filme foi dirigido por Guillermo Del Toro ( O Labirinto do Fauno) e roteiro de Travis Beacham e del Toro, e é ambientado em um mundo onde soldados pilotam robôs de batalha gigantes contra monstros alienígenas gigantes que misteriosamente emergem do fundo do oceano pacifico.

Enredo

Em um futuro próximo, extraterrestres gigantes, conhecidas como Kaiju, vindos de uma fenda inter-dimensional no fundo do Oceano Pacífico, surgem causando enormes destruições. Após o evento, humanos se armam e começam uma batalha para detê-los. Em união, todo o planeta cria uma série de robôs gigantescos, os Jaegers, que é controlado por duas pessoas através de uma conexão neural. Apesar dos esforços, depois de um tempo, os grandes robôs são insuficientes para a destruição dos seres. A única salvação está em um robô controlado pelo antigo piloto Raleigh (Charlie Hunnam) e pela treinadora Mako (Rinko Kikuchi).

Depois desse enredo o que eu podia fazer? Assistir ao filme certo? E foi o que fiz. Admito que no inicio o filme não me agradou muito, me lembrava um Power Ragers moderno.Porém ,lá pela metade eu já queria muito saber o final e estava angustiada com as personagens. Gostei dos efeitos visuais principalmente quando se trata do Kaijus. 

Para quem gosta de ação vai encontrar muito dela vendo a esse filme.  No geral eu gostei bastante, pois não conhecia metade do elenco o que despertou ainda mais a minha curiosidade. 

Bom pra ver nesse tempinho chuvoso com uma pipoquinha. E depois de ver... comenta aqui. Até a próxima.

terça-feira, novembro 19, 2013

[Reassistindo] Em Chamas

Olá, pessoal!
Como a tag sugere, cá estou para falar também o filme mais esperado desse ano: Em Chamas.


É o segundo filme baseado na trilogia de Suzanne Collins. Entramos mais uma vez na vida de Katniss Everdeen (Jennifer Lawrence), Peeta (Josh Hutcherson), Gale (Liam Hemswhort), entre outros, depois da última edição dos Jogos Vorazes.
Katniss e Peeta entram em turnê para visitar os outros distritos e celebrar sua vitória nos últimos Jogos, mas antes, Katniss recebe a visita do presidente Snow. Ele sabe que Katniss e Peeta não namoram de fato, e diz para ela que tem acontecido alguns levantes pelos distritos oriundos da atitude dela nos Jogos (as amoras). Cabe a ela, ele diz, conter esse levantes demostrando que está de fato apaixonada por Peeta e, principalmente, convencer a ele dos sentimentos dela por Peeta. Sob ameaça de acontecer coisas ruins com quem ela ama.

Nesse anos acontecerá a 75ª edição dos Jogos Vorazes, assim, coincide com o 3º Massacre Quaternário, onde os Jogos tem um significado especial.
Dessa vez, os tributos serão escolhidos entre os vencedores das edições anteriores. Ou seja: Katniss irá volta pra arena. resta ver se Haymitch ou Peeta vai junto.

Com isso, ela vai conhecer mais de perto os outros vitoriosos que ela só vira da tv. Vai ver como eles venceram, o que fizeram e do que são capazes.


Want a sugar cube? <3

Agora, ela terá de preparar de novo para sair viva de lá. Ou pelo menos seu parceiro
.
Eu aguardei ansiosamente por esse filme. Não me decepcionei. Ficou perfeito. As cenas são de tirar o fôlego. Atuações afiadíssimas, fotografia, roteiro...Tudo excelente. Recomendo.

P.S: Lembrem-se de quem é verdadeiro inimigo
E Fiquem vivos :P

sábado, novembro 16, 2013

[Série] As Crônicas de Gelo e Fogo: A Guerra dos Tronos

Oi!
Sentiram minha falta? HAHA, brincks.
Vamos ao que interessa: falarei de uma série que já foi citada aqui, mas vou me aprofundar um pouco mais. Vou falar dos livros nos quais a série de baseia.

Creio que muitos conhecem a série Game of Thrones, da HBO, mas nem todos sabem que ela se baseou numa série de bíblias livros da autoria de George R.R. Martin. A série via entrar na quarta temporada, as duas primeiras foram baseadas nos dois primeiros livros (cada livro foi uma temporada), a terceira pegou parte do terceiro livros, a outra ficará para a próxima.

Não é fácil falar do que trata essa série, por que é bem complexa e envolve tramas e subtramas entrelaçadas que, se você não prestar atenção, se enrola e mistura tudo.


Vamos à história.
Lua, tem muita diferença entre o livro e a série?
A HBO fez a série bem fiel aos livro, mas, como toda adaptação, tem algumas diferenças. A principal delas é a com relação a idade de alguns personagens. Os livros tem conteúdo sexual e violento, e diversos personagens são menores de idade, então contrataram atores mais velhos para evitar dores de cabeça.

Lua, pe igual ao Senhor dos Anéis?
Não. Os dois são literatura fantástica e medieval, mas as semelhanças param por aí.

Ok, à história de fato.

As Crônicas de Gelo e Fogo narram a disputa pelo Trono de Ferro em Westeros. É o Trono mais cobiçado dos Sete Reinos, construído com espadas inimigas pelo rei Aegon Targaryen, derrubado pela rebelião de Robert Baratheon, atual rei.
A história se passa na Idade Média, então veremos várias referências ao feudalismo:  relações de suserania e vassalagem, pequenas aldeias, poucos comércio, etc.


Tudo começa com o rei Rorbet indo com sua família e comitiva (cavaleiros, guardas, criados, etc) para o Norte, especificamente Winterfell, visitar seu amigo Eddard Stark. Eddard, ou Ned, é o Senhor de Winterfell e esteve presente na derrubada do antigo rei Aegon, sendo um grande amigo de Robet. Robert foi para Winterfell para convidar Ned para ser sua Mão, já que Jon Arryn falecera de causa misteriosa. A função da Mão é dar conselhos em audiências, assisti-las e substituir o rei quando ausente. "O Rei caga e a Mão limpa a merda", disse Robert. Ned, hesitante de deixar sua esposa Catelyn e filhos (Robb, Sansa, Arya, Bran e Ricokn, e o bastardo Jon Snow), aceita e parte com as filhas para Porto real, morada de Robert e mais ou menos a capital do reino.

Antes disso algo também misterioso acontece. Bran, um garoto de oito anos, filho de Ned e Catelyn, gosta de escalar. Numa delas, ele ouve vozes e vê a esposa de Robert, a rainha Cersei Lannister, fazendo sexo com seu irmão gêmeo e membro da Guarda Real, Jaime. Isso mesmo, meus caros, Bran testemunha um incesto, e se dá mal. E isso resume o episódio piloto da série e Catelyn, Ned e outros começam ainvestigar o que realmente aconteceu com bran, que fica em coma.

A partir daí, uma série de acontecimentos se desenrola, não só em torno do que houve com Bran, mas também do que realmente houve com a Mão do Rei antes de Ned. Há boatos de que mortos andam pra lá da Muralha (local que fica no extremo norte de Westeros, servindo para proteger o reino) e de que o Inverno está chegando (essa frase será dita várias vezes pelos Stark).
Em meio tudo isso, desenvolvem-se tramas e subtramas, com ligações sutis (ou não) entre si. conhecemos muitos (muitos, muitos) personagens, lugares, culturas, tradições e relações sociais entre as famílias nobres, pobres, servos, etc. É um mundo realmente fantástico, muito bem articulado, desenhado, conectado.

Uma coisa que chama atenção é a narrativa ser por ponto de vista. Cada capítulo tem um nome de um personagem e a história é narrada através deles, em terceira pessoa. No primeiro livro, vemos a história pelos olhos de Eddard Stark, Catelyn Tully (sua esposa), Sansa (sua filha mais velha), Arya (a caçula), Bran (o penúltimo), Jon Snow (o bastardo), Tyrion Lannister, irmão mais novo da rainha e Daenerys, filha de Aegon, exilada de Porto Real depois do saque de Robert. E você não se perde na trama. Caso aconteça, ainda há outro capítulo com o ponto de vista que você leu antes pra refrescar sua memória.

Eu falei que não é fácil ler As Crônicas? Não? Pois é. Não achem que lerão os livros em quinze dias por não é fácil assim. Pra ler As Crônicas, é preciso ter coragem, por que os livros são ENORMES. O primeiro tem quase 600 páginas, e vão ficando mais grossos à medida que a história avança. E Martin é descritivo, não tanto como Tolkein, mas cada linha tem muitas informações e é preciso lê-las com um pouco mais de atenção.

Apesar disso, As Crônicas de Gelo e Fogo são livros bons de ler, a história realmente cativa e Martin é genial ao criar todo esse mundo.

Pra quem está lendo os livros/vê a série sabe, mas você que vai começar a ler/ver agora, uma dica importante: não se apegue a NENHUM personagem. Sério. Eu não consegui fazer isso, mas tente.
Boa leitura.

sexta-feira, novembro 15, 2013

[Filme]Jogos Vorazes; Em Chamas


Olá neblineiros, depois de uns dias sem aparecer eu volto para trazer a vocês a resenha do filme JOGOS VORAZES: EM CHAMAS que estreiou hoje e primeiro aqui no Brasil. E você ainda pode conferir aqui a resenha do livro.

Então vamos lá...



Sinopse: Este é o segundo volume da trilogia Jogos Vorazes, baseada nos romances de Suzanne Collins. A saga relata a aventura de Katniss (Jennifer Lawrence), jovem escolhida para participar aos "jogos vorazes", espécie de reality show em que um adolescente de cada distrito de Panem, considerado como "tributo", deve lutar com os demais até que apenas um saia vivo. Neste segundo episódio da série, após a afronta de Katniss à organização dos jogos, ela deverá enfrentar a forte represália do governo local, lutando não apenas por sua vida, mas por toda a população de Panem. (Fonte: Adoro Cinema)

Essa sinopse já diz tudo.Mais, de verdade... eu mal sei por onde começar essa resenha. Pois, eu sai do cinema com a sensação de que esta foi a melhor adaptação que eu vi.

Vamos, por partes então. Primeiro, eu estava muito entusiasmada com o filme e apesar disso e TODAS as fotos divulgadas eu via apenas uma vez o trailer... Doida? Não, só não queria criar muitas expectativas como criei com Mar de Monstros.

Definido esse pequeno detalhe, foi apenas necessário esperar o chegar o dia de hoje... E não me arrependi em nenhum segundo.

Porque? Em minha opinião a melhor sacada da Paris Filmes foi ter como produtora a própria Suzanne Collins e dessa forma, o filme ficou bem fiel ao livro o que deve agradar aos fãs.


Outro detalhe importante são os efeitos visuais que estão de nota 10. Trilha Sonora impecável e que cenários! Em um certo momento,  me lembrei do Coliseu de Roma, onde eram realizadas as lutas dos gladiadores, etc, etc. 

Tenho partes favoritas do filme, como a Turnê da Vitória, os Tributos se dando as Mãos.



Para resumir... o filme deixou um gostinho de quero mais . E se você não quiser esperar até o lançamento do novo filme, que tal matar a curiosidade lendo A Esperança? Vale a pena. 

Fico, por aqui e espero que gostem do filme tanto quanto eu goste. Até a próxima e lembrem-se quem é o verdadeiro inimigo.

sexta-feira, novembro 08, 2013

Lançamento - Crônicas Românticas e outras histórias

Olá leitores! 

Eu ando meio sumida do blog...Mais foi por um bom motivo. Confira abaixo a sinopse do meu primeiro livro: "Crônicas Românticas e outras histórias", pela  Multifoco Editora selo Redondezas Contos. 


Sinopse: 

Crônicas românticas e outras histórias reúne dez textos sobre o cotidiano de casais e adolescentes em diversos momentos do ano.
As quatro primeiras crônicas são sobre um casal recém-casado passando pelas estações do ano, e pelas situações mais inesperadas, como a mudança para um bairro no subúrbio de Londres, intriga com os vizinhos e pequenas discussões que ocorrem na madrugada. As outras histórias, narram o cotidiano de personagens vivendo as datas comemorativas mais importantes como Dia das Mães e Dia dos Pais, com pequenas discussões familiares e festas com amigos que terminam no ano novo.
Tudo isso com uma linguagem super jovial e cotidiana leva a nos identificarmos com os acontecimentos das histórias e com seus personagens.

O lançamento ocorreu na Biblioteca Pública Monteiro Lobato - Central na Av. Marechal Rondon, 260 - Centro - Osasco no entre as 17hs Às 19hs:30min. 

Em breve trago novidades e a resenha...bom...deixo para a meninas.