sexta-feira, fevereiro 27, 2015

[Primeiras impressões] A mais pura Verdade - Dan Gemeinhart - Editora Novo Conceito

Olá, neblineiros! 

Lembram que comentei com vocês que o Livro e Neblina foi selecionado como parceiro pela Editora Novo Conceito?

Todos os blogueiros que se inscreveram na seleção receberam os seis primeiros capítulos do livro A mais pura verdade do autor Dan Gemeinhart e cá estou eu para comentar com vocês a minha opinião sobre a obra.


Autor(a): Dan Gemeinhart
Gênero: Drama
Nro Páginas: 224

Sinopse:

NUNCA É TARDE DEMAIS PARA VIVER A MAIOR AVENTURA DA NOSSA VIDA.
Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.

Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.

Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.

Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.

A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.


A mais pura verdade inicia de forma inocente, nos mostrando  o inicio de uma jornada de um garoto e seu cachorro que pelo menos inicialmente se mostra nebulosa ao leitor, porém conforme a história avança o autor vai nos deixando pistas de que algo sério motiva as decisões do protagonista.

É muito interessante a forma como o autor vai revelando aos poucos fatos do passado de Mark através de rápidas lembranças que este tem em seu trajeto e claro, nos pequenos capítulos dedicados a nos relatar o que está acontecendo no momento com os familiares do personagem e sua melhor amiga, Jéssica.

E por falar nela... fica bem claro para o leitor conforme o avanço dos capítulos a importância que Jéssica terá no desfecho da história. Sendo a melhor amiga do protagonista e o conhecendo melhor do que ninguém, cabe a ela uma decisão muito relevante acerca do destino de Mark. A personagem me fez lembrar de uma antiga amiga -  de nome e sobrenome sinônimo ao da personagem - que em um doce passado já pôde ser chamada por mim de a melhor. Pois é, meus caros, não é só Mark que tem seus momentos de reflexão no decorrer da história, o leitor também!

Confesso que geralmente costumo fugir de sick-lits, visto que sinto que me entrego tanto a história que as emoções do personagem passam a ser minhas também e convenhamos que compartilhar os sentimentos contidos em histórias de drama nunca faz muito bem, apesar de sempre ouvir que o choro nos lava a alma, entretanto, não senti nenhum sentimento que poderia considerar negativo ao ler A mais pura verdade.  Talvez por Mark ser um garoto dócil, tão sozinho e que consegue se mostrar tão frágil e forte ao mesmo tempo ou talvez até por eu não ter lido a obra até o final, visto que só recebi os seis primeiros capitulo do livro, não sei dizer ao certo porque a obra tanto me cativou, leitor, mas esse fato é inegável.

A leitura fluiu tão facilmente que a terminei em uma hora, aproximadamente. Não tenham dúvidas da imensidão que é minha ansiedade para ler sobre o restante da Jornada de Mark e seu cachorro, Beau. O sexto capítulo finaliza com uma interrupção na aventura do protagonista que te deixa extremamente curioso para saber se este aparente problema se resolverá na página seguinte ou se mudará todo o rumo da trama. Na noite em que realizei a leitura passei um bom período de tempo pensando no desenrolar da história após finalizar a leitura, então, sim eu estou extremamente desejosa pela obra!

Quero frisar aqui como considero importante para o personagem a presença e interação com seu cachorro, Beau durante a história. Fica bem claro no decorrer da trama que Mark é um garoto com pouquíssimas pessoas em sua vida, sem muitos amigos e a forma como seu amor pelo seu amigo canino preenche e supre essa solidão do protagonista nos demonstra que um cão pode sim ser definitivamente o melhor amigo que o homem pode ter. Achei bem emocionante!

Ademais, eu achei bem interessante a inserção de Haicais durante a trajetória de Mark. Confesso que não conhecia quase nada deste tipo de escrita e achei bem colocada a explicação inclusa na história.




P.S: eu queria um cachorro fiel como Beau! Os meus cachorros não são tão amorosos, apesar de meu labrador ser extremamente divertido e me fazer sempre lembrar de Scooby Doo!

quarta-feira, fevereiro 18, 2015

Parceria com a Editora Novo Conceito

Nada me deixou mais animada nesse feriado do que essa novidade. A partir de agora o Livro & Neblina é parceiro da Editora Novo Conceito!



É motivo de muito orgulho para mim e para toda a equipe do L&N essa oportunidade que preencheu nossos corações com felicidade pelo reconhecimento do trabalho do blog.

As publicações da Editora Novo Conceito são admiráveis, visto que essa é uma grande empresa muito importante no mercado  e que sempre está lançando obras conceituadas e inovadoras para o mundo literário. Assim sendo, a mais pura verdade é que o Livro e Neblina se sente muito honrado por ter sido escolhido pela Editora Novo Conceito como um de seus parceiros.

Neblineiros, considerem-se desde já avisados que a partir deste momento vocês sempre encontrarão no Livro e Neblina posts relacionados a novidades literárias e resenhas de obras que virão de frutos dessa maravilhosa parceria.

Fiquem ligados nas atualizações de nossas redes sociais e claro, na de nossa parceira clicando AQUI

Aproveitem o fim de carnaval!

Beijão

terça-feira, fevereiro 17, 2015

#Tag Liebster Award 2015


Olá, neblineiros!

É com muita animação que venho responder a tag #liebsteraward esse ano!

É a primeira tag que respondemos esse ano, se não me engano. Vamos com tudo!

Quem nos indicou foi o blog Diário de Escritora ( Beijos Cláudia!) e são as perguntas dela que vou responder hoje.

Nessa tag tenho que responder 11 fatos sobre mim. Depois devo responder as perguntas que quem me indicou deixou e após isso indicar 11 blogs com menos de 200 seguidores para responder as perguntas que deixarei aqui no fim do post.

11 Fatos sobre mim 

1) Eu curso Direito. Logo vou me formar yay \o/

2)Além desse blog literário, eu tenho também um blog sobre feminices chamado Bonequinha de luxo onde banco a fashionista haha

3) Eu tenho intolerância a lactose =/

4) Quando não estou trabalhando ou lendo, estou vendo séries. Sou viciada!

5) Sou louca para conhecer Manhattan <3

6) Odeio fazer exercícios físicos.

7) Amo docerias e cafés. Vou em todos que descubro!

8) Se alguém cantar pra mim eu me apaixono. É ridículo, mas cada um com sua bobeira haha

9) Sou aspirante a escritora de chick-its.

10) Fico muito deprê e choro horrores toda vez que leio sick-lits ou assisto um filme de drama.

11) O natal é meu feriado favorito. É a época mais feliz do ano para mim! 


Vamos as perguntas deixadas por quem indicou o blog ao selo?

1) Quais seus gêneros de livro, filme e seriados favoritos?


Meu gênero preferido de livro são chick-lits. Adoro a forma como eles me fazem morrer de rir ao sentir vergonha alheia! Já para filme eu gosto muito de comédias românticas. O tempo passa melhor com elas,  Quando o assunto são séries, sei que as que mais me prendem são as de ação/drama, como Flash, por exemplo.

2) Se só pudesse escolher um lugar (fictício ou não) para passar o resto da sua vida (nunca mais poderá deixar esse lugar), qual escolheria?

Hogsmeade! Tem lugar melhor no mundo do que esse vilarejo aconchegante e encostadinho em Hogwarts? Se incluírem no pacote uma viagem no tempo para os anos 70 para entrar na onda dos Marotos então... não vejo local melhor para ficar preso eternamente.
3) Qual é o seu animal favorito?

Meu papagaio, baby. 

4) Quem você mais admira?

Minha mãe, Marilyn Monroe e Emma Watson!

5) Com qual personagem você mais se identificou?

Em toda obra eu encontro algum personagem para me identificar! As principais creio que são Cathy de O morro dos ventos uivantes, Hermione Granger de Harry Potter( quem nunca?), Annabeth Chase de Percy Jackson e os Olimpianos e para os momentos de loucura, Serena Van der Woodsen de Gossip Girl. 


6) Se só pudesse assistir a um filme durante toda a sua vida, qual seria?

Orgulho e Preconceito.

7) Qual a sua religião?

Sou católica.

8) Qual super-herói você seria?


Não sei se eu seria uma super heroína, eu acho que me identifico bastante com a vilã mulher-gato. Miau! 

9) Qual é a sua criatura mística favorita? (Vale qualquer uma, desde que seja fictícia.)

Vampiros, com toda certeza. Adoro todo aquele ar sombrio, mórbido, sofrego e sensual que a imortalidade, palidez e sede de sangue traz a estes personagens! 

Sereias me ganham facilmente também. São fascinantes!

10) Você usa seu cabelo natural?

Sim, nunca fiz nenhum tipo de química nele. Temos uma relação de amor e ódio, mas jamais o mudaria!

11) Carne de boi, de porco, de peixe ou ovo?



Todas? Eu adoro comer e amo carne! Meus pais tem um açougue, não tem como eu conseguir escolher haha



Blogs Indicados


E Perguntas aos indicados:

1) Por que decidiu ter um blog literário?

2) Qual seu livro favorito?

3) Tem alguma música que você goste de escutar enquanto lê?

4)Se pudesse mudar o final de um livro, qual seria?

5)Se inspira em algum blogueiro/blogueira literário?

6)gosta mais de Blogs ou Vlogs?

7) Qual seu personagem literário favorito?

8) Qual livro você acha que TEM que ler antes de morrer?

9) Leva a escrita para a vida ou a restringe ao seu cantinho particular criado no seu blog?

10) Tem algo que deteste em blogs?

11)Gosta de adaptações cinematográficas ou prefere deixar por conta da imaginação?

Por hoje é só pessoal, logo retornamos com mais novidades!

beijão

domingo, fevereiro 15, 2015

[Filme] Whiplash




Olá, pessoal!

Saudades escrever rs

Depois de milênios sem postar aqui, cá estou. E o que lhes trago é um filme que concorre ao Oscar de melhor filme, ator coadjuvante, roteiro adaptado, edição e mixagem de som.
Estou falando de Whipplash.


Whiplash conta a história do jovem Andrew Neiman (Miles Teller - Divergente), um baterista que deseja ser o maior nome de sua geração. Ele estuda no maior conservatório dos EUA e é recrutado por Terence Fletcher (J.K Simmons - OZ, Law & Order)) para integrar sua banda de jazz. Logo no primeiro ensaio, ele percebe a dureza com que Fletcher conduz sua banda e que o caminho para ser um dos grandes não será nada fácil.
Ao ver o filme, dá pra entender por que J.K. Simmons foi indicado a tantos prêmios (ele ganhou o Globo de Ouro e o BAFTA, entre outros). Ele entra no personagem de uma forma que dá medo.
Ele te faz lembrar daquele(a) professor(a) carrasco(a), que era rígido, e até grosseiro. quem nunca teve um(a) professor(a) assim? rs


E Miles também não deixa a desejar. Quem achava que ele ia se restringir a Divergente se enganou. Ele  mostrou que é um ator versátil, que pode ir além do limite na busca da perfeição, que é o objetivo do seu personagem e o que é exigido pelo Fletcher. Ele aprendeu bateria especialmente para o filme e pra mim ele se saiu muito bem. Miles mostrou que tem uma carreira promissora em Hollywood e que pode se destacar para além de Divergente, de Namoro ou Liberdade e quem sabe além de Quarteto Fantástico.

J.K. Simmons é veterano, tendo séries como Law & Order e OZ  e filmes como Juno no currículo. Dublou alguns desenhos conhecido e ganhou diversos prêmios mundo afora. Não é de admirar sua indicação em outros tantos prêmios por esse filme.

Whiplash é mais do que filme sobre um garoto que quer ser grande. É sobre todos nós e sobre essa busca incessante não só pela perfeição, mas pela continuidade dessa perfeição. Todos temos um Andrew dentro de nós e passamos por alguns (ou muitos) Fletcher na vida.  E todos temos um Fletcher dentro de nós. Temos de nos superar a cada dia, seja nos estudos, no trabalho, e é essa superação diária que pode levar á grandeza.

 Mesmo que não entendamos de compasso 35, dó maior, etc, temos de ver Whiplash.

quinta-feira, fevereiro 12, 2015

[Filme] Cinquenta Tons de Cinza

Acabei de chegar do cinema e trago quentinha pra vocês a resenha do aguardado filme de Cinquenta Tons de Cinza, adaptação da trilogia de EL James. Confira:

Bom, vou começar dizendo que eu gostei! Tinha conversado com algumas pessoas antes de ver o filme e elas tinham me apontado algumas coisas que não gostaram; pontos sobre a dinâmica, personagens e afins. Além disso, após ver o trailer e algumas cenas liberadas, eu tinha ficado um pouco preocupada com a atuação do Jamie. Em resumo, pode-se dizer que fui pro cinema preparada para um desastre.

Felizmente, não foi isso o que aconteceu. De forma geral, acho que o filme mostrou perfeitamente o clima do primeiro livro. Em "Cinquenta Tons de Cinza", Ana conhece o bilionário Christian, que lhe faz propostas indecentes. Mas é importante frisar, que nesse primeiro livro, os dois personagens fazem um movimento contrário, concordam? É a Ana tentando conhecer mais o Christian porque queria um relacionamento "normal" e Christian tentando se aproximar da Ana pois a queria como submissa e nada mais. E bom, é nisso que eu digo que o filme acertou em cheio. Vemos na tela um Christian que chega como um furacão na vida de Ana, sem querer perder muito tempo com conversas e mais interessado em levá-la pro "Quarto Vermelho da Dor". 

Enquanto isso, Ana tenta tirar informações sobre o passado de Grey, tenta que eles se tornem algo mais do que uma relação de Dominante e submissa. Vi muitas pessoas reclamando sobre a profundidade do filme e acho que essa é a explicação. Também senti isso, mas pra mim foi proposital. Eles deixaram claro que pro Christian, pelo menos, não tinha espaço pra "mais" ali. Que por mais que a Ana tentasse, o Christian não queria outro tipo de relacionamento e/ou não estava tão aberto. Ele não queria uma namorada, mas uma submissa.

Além disso, pensando na continuação do filme, foi bem arquitetado, visto que acredito que essas informações e a história dos personagens que tanto sentimos falta será explorada em "Cinquenta Tons Mais Escuros" quando o Christian se torna mais aberto para a Ana, mesmo que ainda tenha suas dificuldades. Mas nesse primeiro, não. Ele não quer isso, então temos apenas uma pequena amostra da vida pessoal dos dois e sim, o enredo é mais focado no relacionamento deles. Aliás, no tipo de relacionamento que Christian queria que eles tivessem.

Ouvi também comentários sobre o quão rápidas são algumas cenas. Pra mim, tem a mesma explicação. Grey chega como um furacão na vida da Ana e isso fica muito claro, bem como o pouco espaço que ele dá para Steele. Quando ela está em Georgia, por exemplo, que é quando pensamos que ela vai respirar, aparece o Grey. Então, mais um ponto que eles conseguiram transmitir muito bem.

Sobre Jamie e Dakota, não tenho o que reclamar, foram muito bem, Dakota principalmente. Aposto que muitos dirão que preferem a Ana do filme à do livro, e é isso. Dakota deixa a personagem bem menos chata e mais forte, ainda que tenha sua fragilidade. Jamie trouxe um Grey mais sério e distante. Novamente o que eu disse. Acredito que foi proposital, pois assim conseguiremos notar quando as coisas mudarem e é o curso que a história segue, Christian se transformando e se tornando cada vez mais aberto ao relacionamento com a Ana.

O filme usa muito bem do humor e talvez o que eu tenha sentido um pouco de falta foi a sedução que Grey tanto exerce sobre Ana. Ele a seduz, mas não sei, poderia ter ficado mais explícito. E isso nos leva ao Quarto Vermelho. Mesma coisa. As cenas são hot, mas queria que tivesse mais aquele momento de antecipação que o Christian explora muito.

Pra resumir, realmente senti falta de que alguns momentos fossem mais explorados, que alguns personagens aparecessem mais, mas quando olhamos o conjunto da obra (lembrando do primeiro livro!) e pensamos em sua continuação, faz muito sentido. Pelo menos pra mim fez. O filme consegue capturar muito bem a distância e a certa superficialidade que Christian tenta colocar sobre o relacionamento com Ana, deixando ela e nós querendo mais.

Nota: 8,0 / 10,0

sexta-feira, fevereiro 06, 2015

Autor do mês - Julia Crouch

A autora em destaque no mês de fevereiro é Julia Crouch.



Julia escreve livros de suspense e eu acho que nenhum gênero nos prende mais a uma leitura, certo?

Cuco é o primeiro livro da autora publicado no Brasil pela editora Novo Conceito, porém ela tem mais duas obras suas já foram publicadas na Europa e Reino Unido. São elas: Every Vow You Break Tarnished
Esperamos que essas obras sejam publicadas aqui em breve!


A autora nem sempre foi uma escritora literária, ela escrevia sim, mas sempre peças de teatro! Após um curso de escrita criativa, Julia deixou um pouco o teatro e a carreira de ilustradora de lado para escrever romances. Sorte a nossa!


Estou torcendo para Cuco virar um filme e vocês?

Fiquem ligados para mais atualizações!