domingo, julho 31, 2016

[Filme] De volta ao Jogo

 Olá neblineiros!

Essa semana foi um pouquinho mais agitada, então, para não perder o ritmo, vamos a mais uma resenha de filme para fechar o mês.


Título Original: John Wick
Diretor: David Leitch, Chad Stahelski
Nacionalidade: Americana, Canadense e Japonesa
Duração: 1h 41 min

☁ ☁ ☁ ☁



Sinopse: John Wick (Keanu Reeves) já foi um dos assassinos mais temidos da cidade de Nova York, trabalhando em parceria com a máfia russa. Um dia, ele decide se aposentar, e neste período tem que lidar com a triste morte de sua esposa. Vítima de uma doença grave, ela já previa a sua própria morte, e deu de presente ao marido um cachorro para cuidar em seu período de luto. No entanto, poucos dias após o funeral, o cachorro é morto por ladrões que roubam o seu carro. John Wick parte em busca de vingança contra estes homens que ele já conhecia muito bem, e que roubaram o último símbolo da mulher que ele amava.

Quando eu comecei a assistir ao filme, ele não chamou muito a minha atenção, pois seu desenvolvimento inicial é lento e você acaba se dispersando um pouco. Contudo lá pelos 20 minutos do filme, adrenalina e sangue rolam soltos. 

Somos levados ao submundo da máfia russa, onde quase tudo é resolvido com a morte, e é desse mundo que John vem. Ao longo da produção vamos conhecendo o personagem, seus amigos e o porque de ter saído desse mundo. 

Não é um filme de muitas falas, e sim muita pancadaria... e eu já disse sangue? Além de Keanu Reeves, temos o duende verde... ahhh não pera! O Willem Dafoe, ambos são ótimo atores com uma química muito bacana em cena. 

Apesar disso, o filme se trata apenas de vingança atrás de vingança. Eu particularmente não achei "nooossa, que filme legal!", nem pretendo assistir mais vezes, porém vale a pena se você quer ver Keanu em ação novamente. É uma boa pedida também se você for fã de adrenalina. 

Sem mais delongas para não entregar spoilers ;)  Se você assistiu, deixe aqui em baixo o seu comentário!

Até a próxima :*

terça-feira, julho 26, 2016

[Filme] Linda de Morrer

Olá neblineiros!

Esse final de mês promete! Tivemos resenha ontem do filme "Uma noite no museu 3" e hoje, teremos filme nacional!!! Eeee, bora lá?

Título Original: Linda de Morrer
Direção: Cris D'Amato
Nacionalidade: Brasileiro
Duração: 

☁ ☁ ☁ 



Sinopse: A cirurgiã plástica Paula (Glória Pires) aplica em si mesma uma fórmula experimental para eliminar celulites e morre. Com a ajuda de um amigo psicólogo/médium, ela volta à Terra e tenta evitar que a gananciosa sócia coloque o nocivo produto no mercado.

Geralmente em filmes nacionais esperamos muitas, muitas cenas de nudez, porém, não foi isso o que aconteceu. O filme começa nos mostrando Paula, uma mulher de negócios com pouco tempo para a filha ,Alice. e com o lançamento de um novo remédio, pesquisado por ela, o tempo para a filha diminui, mais ainda.

Ai... sim, ela parte dessa para melhor, para os espiritas ou espiritualistas acontece uma cena muito bacana, porém não vou detalhar se não teremos muitos spoilers.

Então, o papo começa a ficar interessante no cemitério (vamos abrir um parênteses aqui e falar um pouquinho de espiritismo. O modo que as coisas acontecem não é como Kardek codificou a doutrina, ou seja, um espírito não entra no seu corpo, porque como diz na física 2 corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço).

Com uma pitada de humor, o filme nos mostra que todos podem evoluir. Segundo a crítica, o humor do filme é  pronto e, sim, baseado no filme "Ghost: do outro lado da vida".

Depois de muito tentar que as coisas não mais saíssem de seu controle, Paula consegue evitar uma tragédia e ainda se reconciliar com a filha.

Eu gostei bastante, pois é um filme leve e que você pode assistir com a família, além de render muitas risadas.

Abaixo, você pode conferir o trailer.


Até aproxima :)

segunda-feira, julho 25, 2016

[Filme] Uma noite no museu 3

Olá neblineiros!
O mês está terminando, mas, hoje, eu vou trazer a resenha de um filme do ano passado. Vamos terminar o nosso Especial começado em março da série: Uma noite no Museu.

Título Orginal: Night at the Museum 3: Secret of the Tomb
Diretor: Shawn Levy
Nacionalidade: Americano
Duração: 1h 37 min

☁ ☁ ☁

Sinopse: O segurança Larry Daley (Ben Stiller) segue com seu inusitado trabalho no Museu de História Natural de Nova York. Determinado dia, descobre que a peça que faz os objetos do museu ganharem vida está sofrendo um processo de danificação. Com isso, todos dos amigos de Larry correm o risco de não ganharem mais vida. Para tentar salvar a turma, ele vai para Londres pedir a orientação do faraó (Ben Kingsley) que está em exposição no museu local.

O que dizer desse filme? Ok, você pode não ser fã do Ben Stiller, mas todo mundo, ou quase todo mundo, é fã do Robin Williams. Assistir ao último filme do ator é fantástico e apesar de Williams aparentar não estar bem, arranca risos dos espectadores. Como nos filmes anteriores, esse também vêm recheado de efeitos especiais e descobertas faraônicas. 

Temos o retorno de grande parte do elenco do 1º Filme, incluindo os antigos seguranças noturnos, que proporcionam risadas. 

A meu ver, é um dos melhores filmes da franquia, graças a história e escolha de elenco. Principalmente em relação ao elenco britânico. Não gostei da troca de ator que interpreta o filho de Larry:



Na minha opinião, Jake Cherry era muito mais cativante que o ator atual... Vemos também que a dinâmica entre Larry e Nick mudou um pouco, já que Nick (Skyler Gisondo) se tornou um adolescente rebelde e não quer estudar, diferente do Nick que conhecemos nos outros filmes.

No geral, o filme é engraçado e cumpre a missão de encerrar a franquia. Até te dá um gostinho de quero mais, porém, deixa bem claro que acabou no momento certo.

Se você for assinante de TV paga com o pacote telecine. pode assistir ao filme. Na minha região, não está disponível na Netflix, porém talvez na sua esteja.

Espero que se divirtam como eu me diverti e possam assistir, pelo menos mais uma vez, a Robin Williams.

Até a próxima resenha! Xoxo

sexta-feira, julho 22, 2016

[Série] Stranger Things

Olá, galera \o/

Hoje trouxe para vocês a resenha de mais uma série exibida pela Netflix, "Stranger Things".



Título: Stranger Things
País: Estados Unidos
Gênero: Suspense, Ficção Científica

☁ ☁   

Sinopse: Situada no interior de Indiana, na década de 1980, a história inicia com o desaparecimento de Will, um menino de 12 anos. Enquanto a família e os amigos tentam entender o que aconteceu, o chefe de polícia Hooper inicia uma investigação e se depara com experiências secretas conduzidas pelo governo numa base militar no subúrbio da cidade. Ao mesmo tempo, os amigos de Will - Mike, Dustin e Lucas - tentam localizá-lo por conta própria, mas acabam encontrando Eleven, uma menina misteriosa, com estranhos poderes.

"Stranger Things" é mais uma das excelentes séries da Netflix. Como diz a sinopse, acompanhamos a agoniante busca de um menino que sumiu sem deixar rastros. A investigação leva à perigosas descobertas, que desafiam a ciência e a sanidade dos personagens.

Ambientada nos anos 80, "Stranger Things" traz muitas referências da época, seja de filmes como Star Wars, livros como Senhor dos Anéis e artistas da música como o The Clash (ainda to com a música grudada na cabeça). Em relação às músicas, a Netflix, inclusive, fez uma playlist com a soundtrack da série que você pode ouvir clicando aqui.

Sendo sincera, não tenho nenhum tipo de ligação com os anos 80 (nem nascida eu era) e algumas referências eu não peguei. Outras, claro, foram mais óbvias e "populares", como as que citei. O ponto é que, para quem conhece, vai ser um prato cheio de referências e vai aquecer seu coração de nostalgia. Se você está no meu time, não tem problema! Não há nada que prejudique o entendimento, além de ser uma ótima oportunidade de conhecer coisas que fizeram parte da "cultura oitentista" :)

O elenco escolhido para os oito episódios é excelente, e conta com a já conhecida e muito talentosa Winona Ryder e com atores-mirins muito promissores e carismáticos (principalmente o Gaten Matarazzo, que interpreta Dustin, por quem eu morri de fofura).

(Os três de baixo: Cabel McLaughlin - Lucas, Noah Schnapp - Will, Millie Brown - Eleven/El/Onze
Em cima: Finn Wolfhard - Mike, Gaten Matarazzo - Dustin)

A trama da série é bem interessante e se desenvolve num ritmo consistente, misturando elementos de terror (principalmente nos primeiros episódios!), muito suspense, drama e até uma pitada de comédia e romance. Os episódios duram em média 40 a 50 minutos, que passam quase imperceptivelmente, visto que você estará muito concentrado e envolvido (e tenso também!) com o que está acontecendo.

A season finale é excelente, fechando alguns pontos trazidos, porém nos mostrando brechas da história e novos elementos que devem ser aproveitados posteriormente. Matt Duffer, um dos criadores de "Stranger Things", comentou que realmente há pendências e retornaremos a ela, não numa segunda temporada, mas num "sequel".

Ainda não há confirmação dessa "sequel", que pode acabar sendo mesmo uma nova temporada - as informações estão meio desencontradas, então o melhor é esperar. E que essa continuação venha logo, pois eu estou ansiosa por respostas!

quarta-feira, julho 20, 2016

Feliz dia do Amigo - Amigos Ficcionais

Olá neblineiros!

Tudo bem com vocês?

Hoje, 20.07, é um dia muito especial: o Dia do Amigo! E para comemorá-lo, vamos, mais uma vez, homenagear os amigos ficcionais com um post especial, como fizemos no ano passado, que trouxe já algumas das amizades que mais gostamos.

Conheçam mais alguns personagens da ficção que se destacam no quesito amizade :)

Literários

Harry, Rony e Hermine


No ano passado, falamos da amizade de Harry e Rony, que começa logo no Expresso de Hogwarts. Mas o que seria de Harry e Rony, sem a Hermione? Cérebro da equipe, Hermione salvou os amigos ao longo da série. Chegou a tirar a memória dos pais para sair em busca da horcruxes com eles. Os três juntos são um belo exemplo de amizade verdadeira *-*

Percy Jackson e Grover


O semi - deus Percy Jackson já era amigo de Grover Underwood, antes mesmo dele saber a sua verdadeira identidade. Após descobrir a sua história, Grover continuou ao seu lado, mesmo quando sua vida correu perigo. 

Clary e Simon


Direto da Saga Instrumentos Mortais, temos os amigos Clary e Simon. Amigos desde a infância, Simon, assistiu a transformação da amiga em uma caçadora das sombras. A amizade dos dois é tanta, que mesmo com a transformação de Simon, isso não impediu que eles se relacionassem.

Missandei e Daenerys


"\Todos os homens devem morrer. Mas, não somos homens."
Elas se conheceram quando Daenerys foi até Astapor procurar um exercito e encontrou os Imaculados. Quem os comandava era um mestre de escravos que também tinha Missandai, uma interprete. Ao compra os Imaculados e liberta-los, ela também pediu por Missandei, assim, após a negociação, Imaculados e Missandei partem com Daenerys.

Elizabeth Bennet e Charlote Lucas


"Somos todos tolos no amor"
E para encerrar as amizades literárias, como Lizzie e Charlotte de "Orgulho e Preconceito". Jane Austen retrata que uma amizade, não pode ser quebrada nem mesmo com o casamento de uma das amigas, e mesmo que a distância as afaste, elas sempre darão um jeito de se encontrar, afinal como Lizzie mesma diz, ela adora Charlotte. 

Filmes e Séries de TV

Poussey e Taystee



O seriado "Orange is the New Black", Poussey e Taystee mostram que verdadeiras amizades surgem nos lugares mais improváveis, e apesar de umas brigas aqui e outras ali, elas resistem a tudo!

Rick e Daryl

"Você é meu irmão"
Da série The Walking Dead, temos Rick e Daryl,. Eles, se conheceram em um acampamento depois de Rick ser resgatado por Glenn, Merle, Andrea e T-Dog em Atlanta. No começo tiveram desentendimentos, quem acompanha a série entende o motivo, e com o tempo Daryl se tornou seu maior companheiro e até irmão.

Rory e Lane


Da série Gilmore Girls temos Rory e Lane,  que se conheceram na escola de Stars Hollow, antes de Rory ir para Chilton. São inseparáveis: estudam juntas, vão para a casa uma da outra, alem de contar os seus medos, quem não tem uma amiga ou amigo assim, hein? 

Han Solo e Chewie


"Estamos em casa" 
E quem nunca ouvi falar de Han Solo e Chewbacca, ou Chewie para os intimos? OS dois se tornaram amigos depois que Han Solo libertou Chewie, virou seu copiloto na Milenium Falcon e se uniu aos rebeldes para derrotar o Império.

Spock e Doutor McCoy



O que se torna uma amizade entre vulcano e um médico tão especial? A confiança grande entre eles no meio da realidade é opostas, mesmo que, ao mesmo tempo, sejam tão próximo do que qualquer outro personagem que possam estudar ou observar ao longo da séria/filme original de Star Trek. Mccoy é um personagem um tanto emotivo e  desconfiado das tecnologias impostas da época, enquanto Spock em seu emotivo vulcano sempre sério e nunca retrucando as bravezas e irritações do médico, e como sabemos, isso irritava profundamento o médico que por vezes fazia de propósito para ver se um Vulcano mostrava um pouco o seu lado humano. No entanto, ambos em seu jeito único ajuda um ao outro e confia nas palavras de um ao outro sem necessidade de confiança ou de uma segunda opinião. A confiança era tão mutua que Spock chegou a transferir seu katra (conhecimento) para McCoy em Star Trek II - A Ira de Kran, mesmo que seu amigo tenha recusado e sentindo profunda tristeza pela a morte do outro. 

  Will, Mike, Lucas, Dustin e Onze




Diretamente do novo seriado da Netflix, "Stranger Things", temos essas cinco crianças super fofas e que ficam juntas mesmo perante a perigos de outro mundo. Melhor, do mundo inverso. (obs: a resenha vai sair no blog antes que você pisque ;))


E para vocês, quais são os exemplos de amizades dentro do mundo ficcional? 

domingo, julho 17, 2016

Pesquisa de público e qualidade - Deixem suas respostas *-*

Oi, gente! Tudo bem com vocês?

Hoje estamos aqui com um post especial. Com o intuito de melhorar nossas postagens e trazer coisas mais interessantes para vocês, resolvemos montar um questionário com perguntas sobre suas preferências e o que vocês acham que pode melhorar aqui no LeN :)

O questionário é curtinho e contamos com suas respostas ^^

Para acessar o questionário CLIQUE AQUI ou na imagem abaixo \o/


sexta-feira, julho 15, 2016

[Livro X Filme] Como treinar o Seu Dragão

Olá neblineiros e neblineiras!

Vamos fazer algo diferente? Faz um tempo que não postamos um Livro X Filme, então resolvi fazer uma essa semana de: Como Treinar o Seu Dragão. Vamos conferir?

Título Original: How to Train your Dragon
Autor e Direção:  Cressida Cowell / Dean DeBlois, Chris Sanders
Páginas e Duração: 288 /1h e 33 min




Sinopse Livro: Soluço Spantosicus Strondus III foi o mais grandioso Herói já visto em todo o território. Notável esgrimista e encantador de dragões, ele era corajoso, impetuoso e muitíssimo inteligente. Mas nem sempre foi assim... Esse livro contém as memórias da época em que Soluço era apenas um garoto normal. Muito normal. Na verdade, nem um pouco heroico. Ele precisava desesperadamente capturar e treinar um dragão para passar no Programa de Iniciação em Dragões, e tinha que ser o animal mais impressionante de todos. Mas tudo o que conseguiu foi uma criaturinha pequena e banguela, nada ameaçadora. Foi então que seu destino de Herói começou a ser traçado.

Sinopse Filme: Na ilha de Berk, os vikings dedicam a vida a combater e matar dragões. Soluço (Jay Baruchel), filho do chefe Stoico (Gerard Butler), não é diferente. Ele sonha em matar um dragão e provar seu valor ao pai, apesar da descrença geral. Um dia, por acaso, ele acerta um dragão que jamais foi visto, chamado Fúria da Noite. Ao procurá-lo, no dia seguinte, Soluço não consegue matá-lo e acaba soltando-o. Só que ele perdeu parte da cauda e, com isso, não consegue mais voar. Soluço passa a trabalhar em um artefato que possa substituir a parte perdida e, aos poucos, se aproxima do dragão. Só que, paralelamente, Stoico autoriza que o filho participe do treino para dragões, cuja prova final é justamente matar um dos animais

Não tem como negar. "Como Treinar o Seu dragão" virou um dos filmes adorados pela garotada e por todos os apaixonados por dragões, e indo no fluxo de adaptações para o cinema, ele não poderia ficar de fora. 

Quem não leu o 1º volume da saga de Soluço, vai se encantar com a história apresentada no filme, e com a viking Astrid. Única jovem no filme de personalidade forte e grande guerreira. E como não se encantar com Banguela?



Dragão cheio de personalidade, que vai se tornando amigo de Soluço no decorrer da história. Ai você, encantado com o desenrolar todo, resolve ler o livro e tchãram... sua vida acabou... rs

Brincadeiras a parte, o livro narra como Soluço se tornou um treinador de Dragão. Lendo as sinopses é possível perceber as alterações sutis feitas no longa. É claro que Banguela, não teve a sua personalidade alterada, e ele continua parecendo um gatinho mimado, como o da foto abaixo. 


Apesar da alterações, o ponto mais importante está lá, a amizade entre um humano e um dragão, que vai encantar a todos, jovens, adultos e crianças.

O livro possui uma linguagem bem tranquila, e muitas ilustrações feitas pelo próprio Soluço, além de informações sobre os dragões.

Espero que se divirtam lendo e ou assistindo ao filme, e depois deixem um comentário aqui em baixo nos dizendo o que achou. Até a próxima.

quarta-feira, julho 06, 2016

[Autor do Mês] Raphael Miguel


Olá neblineiros!

Tudo bem com vocês? Estamos começando o mês de Julho, e para começar com o pé direito, conheça o nosso autor escolhido: Raphael Miguel:




Raphael Dal Farra Miguel Jorge nasceu em uma manhã chuvosa e fria no ano de 1987 na remota e charmosa cidade de Botucatu, Estado de São Paulo, Brasil. Desde muito cedo demonstrava natural interesse pela escrita e pelo lúdico. Graduado em Direito, pós-graduado em Direito Ambiental, especialista em Direito do Trabalho, atua como consultor jurídico, advogado e defensor público. Bem casado, é pai da menina mais linda do mundo. Cristão. São-paulino. Entusiasta da cultura pop, apaixonado por rock, aficionado por quadrinhos, filmes, séries e livros, mantém uma coluna intitulada O Top do Pop na Revista Varal do Brasil. Tem a escrita como hobby e participou de diversas antologias, seletas e coletâneas, dentre elas: Além das Cruzadas (Editora Andross) com o conto O Domador de Dragões; Modus Operandi (Editora Illuminare) com o conto O Último Confronto; Poesia Sem Fronteiras (Editora Celeiro) com o poema Aquele Frio; Coletânea Aurora (Editora Celeiro) com os poemas Aquele Frio e Gélido e Soturno; Letras do Brasil (Editora Illuminare) com o conto Apenas uma Partida; Vícios, Taras e Medos (Editora Illuminare) com o conto O Cadeirante; Ano 2500 (Editora Illuminare) com o conto O Sobrevivente; Despertar II (Editora Celeiro) com o poema O Rio e O Destino; Seleta de Contos de Grandes Autores Brasileiros (Câmara Brasileira de Jovens Escritores) com o conto O Terceiro Dia; Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos, Volume 127 (Câmara Brasileira de Jovens Escritores) com o poema Aquele Frio. Possui diversos projetos literários em andamento. O Livro do Destino (Editora Chiado) é seu primeiro romance solo publicado.

Fiquem ligados, aqui no blog que logo, logo teremos a resenha de: O Livro do Destino, e entrevista com o autor.

domingo, julho 03, 2016

[Série] Scandal

Olá galera! Tudo bem? Estou numa vibe seriados, então trouxe para vocês uma na qual ando viciada:


Título: Scandal
País: Estados Unidos
Temporadas: 5
Gênero: Crime, Drama

☁ ☁   


Sinopse: Uma ex-consultora de mídia do Presidente, Olivia Pope dedica sua vida a proteger e defender as imagens públicas da elite americana, mediar as crises empresariais e políticas, resolvendo problemas com o mínimo de prejuízo possível para seus clientes. Depois de deixar a Casa Branca, ela abre sua própria empresa, Olivia Pope & Associates, na esperança de iniciar um novo capítulo - tanto profissionalmente como pessoalmente - mas ela parece não conseguir cortar completamente os laços com seu passado.

"Scandal" é uma série americana iniciada em 2012 e que está se encaminhando para sua 6ª temporada (com início, provavelmente, em 2017). O seriado é produzido pelo canal americano ABC e pela produtora ShondaLand. Sim, Shonda Rhimes tem um dedinho em "Scandal", atuando como produtora e roteirista. Para quem não conhece, Shonda também é responsável por séries como "How To Get Away With Murder" e "Grey's Anatomy". E quem conhece o trabalho dessa moça, sabe que drama é a base, o recheio e a cobertura do show.

A série acompanha Olivia Pope, interpretada pela excelente Kerry Washington ("Django Livre"), uma "fixer", o que basicamente significa que ela resolve o problema de todo mundo, geralmente figuras importantes e de poder dos Estados Unidos. Ela é referência em seu trabalho, mas não tem tanto sucesso quando são os seus problemas pegando fogo. Olivia foi chefe de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, porém acabou se enrolando "em teias" com a Casa Branca.

Como mencionei, a série é bem carregada de drama e nos mostra a nem um pouco fácil (ou necessariamente ética) vida de seus personagens, enquanto eles se envolvem com política, crimes, escândalos sexuais, entre outras coisas.



O elenco é excelente, repleto de ótimos atores. Além de nossa protagonista Kerry, temos ainda Tony Goldwyn ("Divergente" - ele é o pai da Tris!!) e Henry Ian Cusick ("The 100", "Lost"). Bellamy Young é um dos destaques, interpretando a mulher do presidente, Mellie Grant.
Meus personagens favoritos são Cyrys, chefe de gabinete do Presidente, interpretado brilhantemente por Jeff Perry ("Grey's Anatomy"), Huck, um dos membros da equipe de Olivia, interpretado por Guillermo Díaz ("Weeds") e Quinn, outro membro da equipe de Olivia, representada por Katie Lowes ("Zootopia"), que é a CARA da Lea Michele (atriz que fez Rachel Berry em "Glee").

De forma geral, achei a primeira temporada um pouco arrastada, demorando a pegar um ritmo bom. Me incomodou também certa proximidade com "How to Get Away With Murder". A proposta, inicialmente, parecia a mesma: uma excelente profissional com sua equipe, resolvendo o problema dos outros e criando problemas para si mesmo. As duas séries ainda possuem elementos similares, contudo, com o avançar dos episódios, "Scandal" conseguiu fortalecer sua identidade própria. Estou atualmente no fim da quarta temporada, e os episódios são repletos de suspense e treta rolando solta (em um deles eu literalmente comecei a me sentir meio mal de tanta angústia; sem exagero).

Se você curte política ou ao menos tem interesse, "Scandal" pode ser uma pedida. Claro que, no caso, vemos como funciona um pouco da política americana. Porém se tem uma coisa que a série faz, é te ajudar a refletir quanto o poder corrompe as pessoas e como tudo que envolve mídia, política, pode ser influenciado e modificado de acordo com a vontade do lado mais forte. Aquele velho dizer de não acreditar em tudo que ouve, em tudo que vê, principalmente quando parte de alguém que tem muito a ganhar, seja dinheiro ou algum tipo de poder.

Para quem tem Netflix, as quatro primeiras temporadas estão disponíveis ;)